Kouros Monadjemi, presidente da LNB, detalhou planejamento da entidade

Kouros Monadjemi, presidente da LNB, detalhou planejamento da entidade

Durante a apresentação da terceira edição do Novo Basquete Brasil (NBB), realizada nesta quinta-feira (28) no Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo, a Liga Nacional de Basquete (LNB) elegeu nova prioridade para os próximos anos. A entidade, representante dos clubes de basquete brasileiros, pretende auxiliar a formação de atletas até os Jogos Olímpicos de 2016.

De acordo com o presidente da liga, Kouros Monadjemi, a primeira edição do NBB serviu para unir clubes em torno de uma única entidade. A meta para o segundo ano, em 2009, foi aprimorar as questões relacionadas à gestão dos times. Para o torneio com início em 2010, a LNB elegeu como novo objetivo traçar planejamentos anuais com base no Rio 2016.

O mandatário, entre agradecimentos à Rede Globo e aos patrocinadores Eletrobras e Caixa Econômica Federal, adiantou que, para difundir o basquete entre a população brasileira e atrair novos praticantes, pelo menos 70 jogos do NBB 2010/2011 serão transmitidos pelo canal carioca em rede fechada. A segunda edição do torneio teve 55 partidas exibidas, e a terceira, 47.

A expectativa é que o público siga a mesma tendência apontada por Monadjemi em relação às transmissões em televisão. O NBB 2008/2009 teve público médio de 984 pessoas por partida durante a fase classificatória, e 3 mil durante a fase final. A edição seguinte, 1063 na primeira etapa e 3,4 mil na segunda. A perspectiva é que esse indicador seja novamente superado nesta temporada.

Os principais indícios de fortalecimento da liga brasileira, de acordo com o presidente, são a repatriação de sete dos 12 jogadores que compõem a seleção brasileira e o aumento nos investimentos. Para a temporada 2010/2011, a LNB triplicou o valor gasto em comparação a 2008/2009. Por ora, entretanto, o mandatário lamenta não poder custear as despesas de todos clubes, entre viagens e hospedagem.

Veja quem pode patrocinar a entidade:

Após Penalty, LNB negocia com Powerade


Notícia Basquete NBB Rio 2016 Marketing