O estádio de atletismo da Universidade de York, erguido para o Pan

Após abrigar os Jogos Pan-Americanos, Toronto desistiu oficialmente da candidatura para a Olimpíada de 2024. “Não digo não aos Jogos Olímpicos. Digo não desta vez”, afirmou o prefeito da cidade, John Tory.

A ideia do político é investir em infraestrutura, mas não relacionada aos Jogos. Para Tory, Toronto é capaz de oferecer “instalações de nível mundial” para o evento e prometeu que irá criar uma comissão consultiva para avaliar as necessidades e os meios necessários para apresentar um dossiê competitivo em uma futura candidatura olímpica.

A decisão vai de encontro à estratégia canadense nos últimos meses. A cidade investiu pesado para realizar os melhores Jogos Pan-Americanos da história. Do previsto inicialmente, houve um estouro de quase 150% no orçamento, que acabou sendo de R$ 6,5 bilhões. Patrocinadores privados bancaram apenas 30% dessa conta.

“Não posso olhar nos olhos das pessoas e dizer-lhes que uma candidatura olímpica seja a melhor utilização dos nossos recursos”, afirmou Tory.

Meses antes do início do Pan, Toronto se aproximou do Rio de Janeiro. As cidades se tornaram irmãs, em movimento que buscava a troca de experiências, know-how de organização de megaeventos esportivos e oportunidade de negócios.

Sem Toronto na disputa, Paris, Roma, Hamburgo, Budapeste e Los Angeles permanecem na corrida por 2024. O prazo para formalizar a candidatura para o COI (Comitê Olímpico Internacional) se esgotou ontem. Dessas, Paris (1900 e 1920), Los Angeles (1932 e 1984) e Roma (1960) já foram sede dos Jogos Olímpicos de Verão. Hamburgo e Budapeste tentam esse privilégio pela primeira vez. 


Notícia Toronto Olimpíada-2024 Candidatura Desistência