A rede de lanchonetes Burger King tentou pegar carona com a Copa do Mundo na Rússia e teve de cancelar uma ação após ter sido acusada de sexista pelas pessoas.

Foto: Reprodução

A empresa, que tem no maior concorrente McDonald’s o patrocinador do Mundial, fez uma postagem na rede social russa VK, correspondente ao Facebook, pedindo às mulheres do país para tentarem engravidar de jogadores de outras seleções para melhorar o nível do futebol praticado pelos russos.

O objetivo da promoção era “recompensar as mulheres” que conseguissem “os melhores genes do futebol”. O Burger King prometia prêmio em dinheiro (3 mil rublos) e o sanduíche Wooper, seu carro-chefe, a quem fizesse isso.

A postagem foi bastante criticada e, posteriormente, tirada do ar. Na própria rede social, a empresa se desculpou com os dizeres “Oferecemos nossas desculpas pelo anúncio que fizemos, foi demasiado ofensivo”.


Notícia Burger King marketing mídia Copa do Mundo sexista rede social propaganda desculpa