A relação entre o banco BNP Paribas, sediado na França e um dos maiores da Europa, com a Copa Davis chegou ao final. Após 17 anos, a instituição financeira deixará de possuir o title sponsor da maior competição entre países do tênis mundial em uma mudança que faz parte de uma nova estratégia comercial adotada pelo torneio.

Em 2019, no lugar de Copa Davis by BNP Paribas, a competição passará a ser chamada de Copa Davis, a Copa do Mundo do Tênis. A decisão surge após debates e discussões entre a Federação Internacional de Tênis (ITF) e a Kosmos Tennis, grupo de investimento que fechou um acordo de US$ 3 bilhões válido pelos próximos 25 anos com a ITF, com o objetivo de remodelar completamente o torneio. A Kosmos tem como investidor principal Gerard Piqué, zagueiro do Barcelona.

A partir de agora, as duas instituições passarão a trabalhar em conjunto em um novo modelo comercial, que não contará mais com um dono dos naming rights da competição em âmbito global.

A Croácia é a atual campeã da Copa Davis (Foto: Reprodução / Twitter (@DavisCup)) 

"Haverá dois níveis de patrocinadores: os globais, que estarão em todos os países, e os pacotes comerciais por região. Planejamos encontrar parceiros de apresentação premium por região para maximizar as oportunidades comerciais das marcas. Pela primeira vez na Copa Davis, poderemos direcionar o marketing em campo para todos os países onde as finais serão transmitidas graças à tecnologia de substituição virtual", explicou Javier Alonso, CEO da Kosmos Tennis.

O BNP Paribas era dono do title sponsor da Copa Davis desde 2001. Apesar de deixar a competição, o banco não deixará o tênis e continuará patrocinando a Fed Cup (versão feminina da Copa Davis com quem tem parceria desde 2005) até 2021, assim como os torneios de juniores organizados pela ITF.

"Decidimos com a ITF concluir a parceria da 'Copa Davis by BNP Paribas' à medida que o formato da competição evolui. Desejamos o melhor para a próxima fase desta competição e estamos ansiosos para continuar a desenvolver nossa ação, juntamente com a ITF, para mulheres e tenistas juniores", disse Bertrand Cizeau, diretor de comunicações do BNP Paribas.

Desde o ano passado, quando assumiu a organização da Davis, a Kosmos Tennis decidiu mudar tudo na competição, inclusive calendário, formato e quantidade de jogos. Além disso, apostou em um foco nas finais, aumentando o número de países que estarão presentes na semana decisiva e indo atrás de patrocinadores que quisessem apoiar especificamente os sete dias em novembro.

Ao que parece, a tática vem dando certo. Em questão de meses, Louis Vuitton, LaLiga e Lexus, divisão de carros de luxo da Toyota, assinaram com o torneio, e a Rolex renovou o patrocínio que já mantinha. Além disso, ainda houve a entrada da companhia de recursos humanos Adecco na categoria de patrocinador global.


Notícia Copa Davis tênis BNP Paribas title sponsor estratégia comercial marketing patrocínio mercado gestão Kosmos Tennis