A realização da final única da Copa Libertadores motivou os patrocinadores do torneio a criarem novas ações relacionadas com a competição. Nesta quinta-feira (21), a Bridgestone apresentou a mais midiática delas: um anel cravejado com brilhantes que será dado para o melhor jogador da competição.

LEIA MAIS: Final única da Libertadores mobiliza Globo e marcas

A entrega da premiação inédita mistura um conceito consagrado do esporte nos Estados Unidos, em que o time campeão da NFL ganha 150 anéis de brilhantes para serem distribuídos entre atletas e comissão técnica, com uma propriedade que a Bridgestone já tem há alguns anos, que é o prêmio de melhor do torneio.

Foto: Divulgação / Bridgestone

A fabricante de pneus, agora, modificou a entrega do prêmio. Até o ano passado, o vencedor ganhava um troféu com a logomarca da empresa. Agora, ele passa a receber o anel ainda dentro de campo. Para ativar a iniciativa, a Bridgestone lançou uma campanha nas redes sociais e nos canais Fox Sports.

LEIA MAIS: Bridgestone fará série de ativações na final da Libertadores

LEIA MAIS: MRV usa porteiro para ativar Flamengo na final da Libertadores

O anel foi fabricado em ouro amarelo de 18 quilates e tem 44 diamantes brancos na parte superior, formando a imagem do troféu da Libertadores. Envolvendo a representação do troféu estão 68 diamantes negros e, rodeando a parte superior, estão mais 16 diamantes. O artefato ainda leva as marcas da Bridgestone e da Conmebol.

"Ser reconhecido como o melhor jogador do torneio é algo extraordinário e queremos homenagear essa história com um anel igualmente incrível e único. Essa é uma ação inédita no futebol", disse Oduvaldo Viana, diretor de marketing da marca.

Quem também aproveitou o patrocínio à Libertadores para tornar a marca mais forte no mercado foi a cerveja Amstel, que usou a semana da final em Lima para anunciar a renovação do contrato de patrocínio com a Conmebol por mais três anos, até 2024. A empresa do Grupo Heineken adicionará também a Copa Sul-Americana dentro da estratégia de patrocínio para o futebol no continente.

LEIA MAIS: Amstel renova com Libertadores e patrocinará Sul-Americana

Outra empresa que criou uma ação ativando a Libertadores e, de quebra, o patrocínio à Fifa foi a Qatar Airways. A companhia promoveu, na última semana, uma operação casada. Quem comprasse uma passagem para Doha, no Qatar, sede do Mundial de Clubes que acontece no próximo mês de dezembro, ganharia entradas para os jogos. Torcedores de Flamengo e River Plate poderiam ter o bilhete, mesmo sem saber ainda qual dos dois times estará na competição internacional.

Neste sábado (23), brasileiros e argentinos decidem a Libertadores pela primeira vez em uma final única. A cidade de Lima, no Peru, abriga a partida a partir das 17h (horário de Brasília).


Notícia Libertadores Bridgestone Amstel Qatar Airways anel de diamantes ativações final única estratégia mercado marketing patrocínio