O que significa uma pesquisa sobre tamanho de torcida no Brasil? Os dados apresentados agora pelo Datafolha precisam ser vistos com mais profundidade pelo mercado para poder representar algo de útil à indústria. Basicamente, temos de ir além da análise "maior torcida do Brasil" para poder transformar as informações vindas desse levantamento em estratégia para o futebol.

LEIA MAIS: Jovens alavancam torcida cada vez maior do Flamengo

Vale lembrar que a pesquisa encomendada pelo instituto foi, inicialmente, para mensurar a aceitação do uso do vídeo, o VAR, para auxiliar a arbitragem no futebol. Ou seja, a pesquisa não tinha como intuito conhecer mais sobre o torcedor de futebol, mas simplesmente discutir se ele curtia ou não o árbitro de vídeo nos jogos.

Esse é o primeiro ponto que precisa ser levado em consideração. Foram apenas duas perguntas feitas sobre futebol (time que torce e aceitação ao VAR) dentro de um questionário que levava 25 minutos para ser respondido. A pesquisa, naturalmente, queria mensurar a aceitação ao governo da vez no país e olhar tendências para os cenários socioeconômicos do Brasil.

O futebol, por conta própria, simplesmente não se interessa em saber quem é e o que quer o torcedor. Até hoje, nossa indústria se contenta em usar as pesquisas que embutem a pergunta "Qual é o time de futebol de sua preferência?" para dizer qual é o tamanho do mercado do futebol.

Temos de, urgentemente, parar de se contentar com isso! Sim, é legal saber quem tem mais torcedores. Mas ter a resposta só para essa pergunta é completamente inútil. Desde 1993, o Datafolha fez 20 vezes a mesma pesquisa. É só olhar o histórico dela para ver que nenhum time oscilou, para mais ou para menos, dentro da margem de 3 pontos percentuais. Ou seja, está praticamente dentro da margem de erro da pesquisa.

O único índice que caiu 5 pontos percentuais de 1993 para 2019 foi a porcentagem de pessoas que não torcem para time nenhum. Ou seja, em 26 anos, o brasileiro parece ter um pouco mais de interesse em torcer para um time de futebol. Mas nem sobre isso conseguimos nos aprofundar se nos basearmos em apenas uma pergunta.

Já faz tempo que o mercado não remunera os clubes de acordo com tamanho de torcida. Nunca houve o tempo em que os clubes criassem estratégias de posicionamento de marca baseados em pesquisas de mercado. Por isso, o resultado divulgado de "maior torcida do Brasil", nos dias de hoje, serve apenas para reforçar algo que perigosamente é cada vez mais comum no mundo: desacreditar do trabalho científico.


Notícia Datafolha pesquisa torcida clubes futebol Flamengo Corinthians São Paulo Palmeiras