O sucesso imediato da FC Diez na Conmebol surpreende. Não pela capacidade das agências envolvidas, mas pela recorrente crise de imagem que vive a Conmebol e, principalmente, a Libertadores. O natural a ser imaginado é que seria necessário um tempo para que o produto se mostrasse mais confiável ao mercado. E, então, a entidade pudesse ganhar mais com novas marcas.

Não é algo pouco razoável a se pensar. Graças aos escândalos nos últimos anos, a Conmebol teve incríveis seis presidentes desde a saída do infame Nicolás Leoz, em 2013. É um cenário que, sem nenhuma dúvida, deixa qualquer candidato sério a uma parceria com "a pulga atrás da orelha". Os riscos para as marcas são maiores do que o desejado.

Talvez a postura do atual mandatário, Alejandro Domínguez, sirva para apaziguar a situação. Mas o vergonhoso bastidor não é o único problema: o constrangimento sempre esteve em campo com a Conmebol. A cena do escanteio com proteção policial se tornou um dos mais tristes símbolos da competição, algo que pouco mudou.

Neste ano, o embate entre Santos e Independiente, com jogador irregular no primeiro jogo e com partida interrompida por falta de segurança no segundo encontro, deixou claro que os velhos problemas da Conmebol estão mais vivos do que nunca. Associar-se à Libertadores ainda envolve sérios riscos de imagem.

Ainda assim, em curto prazo, a FC Diez tem feito a sua parte nos bastidores da Conmebol. A chegada dos patrocinadores mais recentes parece ter mudado o status da competição, que recentemente sofria para manter três marcas. Hoje, a Libertadores se apresenta como um produto melhor do que é na realidade.

LEIA MAIS: Conmebol mostra força nos bastidores com nova agência

E essa é a grande vantagem da agência: a credibilidade global da IMG e da Perform. Não há grandes motivos para grandes empresas colocarem as mãos no fogo pela nova gestão da Conmebol, muito menos pela evolução da Libertadores. Mas o mesmo não pode ser dito em relação às duas companhias que desde o início deste ano administram os torneios da confederação e suas propriedades comerciais.

A IMG, por exemplo, está relacionada globalmente a marcas esportivas como NFL, Premier League e Bundesliga, além de empresas como AB-Inbev, Microsoft e JPMorgan. No mundo do entretenimento, ela vive no topo da excelência, um lugar que a Conmebol nunca sonhou em estar. Com a FC Diez, há uma genuína crença do mercado de que os torneios terão em breve a grandeza que, de fato, podem alcançar.


Notícia Conmebol FC Diez Media marketing patrocínio mercado estrutura credibilidade Amstel Unilever Rexona Qatar Airways