A mídia mundial repercutiu ao longo de todo o dia de ontem a notícia de que Usain Bolt passaria a treinar no Borussia Dortmund na próxima temporada do futebol da Europa. O astro do atletismo, que se aposenta após o Mundial, em agosto, falou com convicção do projeto para o futebol, mas quase ninguém fez a ligação dos pontos do que representa essa declaração.

O Dortmund é atualmente o principal time patrocinado pela Puma. Bolt, após o Mundial de atletismo, será o embaixador da marca alemã, mas não terá mais as competições esportivas para gerar tanta mídia para a empresa.

A ação de Bolt, no fim das contas, vai ser gerar um excelente retorno de mídia para a Puma a custo baixo. É a típica mostra de que uma boa ação de Relações Públicas não precisa de dinheiro para dar retorno para a marca.

Logicamente que é preciso deixar muito bem alinhado os ativos que você possui para poder fazer algo do gênero. Dada a seriedade com que o futebol alemão dá ao assunto, é bem possível que Bolt não passe de um visitante ilustre aos treinos e consiga dar também uma outra perspectiva aos atletas de um dos maiores times do futebol da Alemanha na atualidade.

O que o jamaicano já conseguiu fazer, porém, foi valorizar um outro ativo que a Puma tem mundialmente. E, sem dúvida, pode ajudar a gerar negócios para a marca ao permitir que ela crie uma camisa com o nome do maior astro da história do atletismo e o time. É um produto mundial, tal qual a camisa da Jamaica, que virou item de desejo global, primeiro por conta de Bob Marley e agora por Bolt.

Se é verdade a história, ainda é cedo para dizer. Mas a Puma já colheu os frutos dessa ação de RP feita por Bolt.


Notícia Borussia Dortmund Puma Material Esportivo Marketing Usain Bolt