O América-MG apresentou nesta terça-feira (22) o "Coelhão Qranio". Trata-se de um quiz no qual torcedores testam conhecimentos sobre o passado do clube e, conforme acertam, ganham um dinheiro virtual que pode ser trocado por produtos ou experiências ligadas à equipe. Esta é uma iniciativa que também será lançada por Flamengo e Benfica, times que já divulgaram ter fechado com a startup mineira Qranio, e o time é o primeiro em Minas Gerais a lançá-la.

Quando abre o aplicativo, o usuário pode se conectar por meio de perfis dele em redes sociais como o Facebook ou se cadastrar. Depois tem uma batelada de perguntas para responder, divididas em 21 níveis com dez em cada, e recebe um valor de Qi$, moeda usada nos programas do Qranio, ao fim de cada etapa completada. O valor acumula e pode ser trocado por produtos, como camisas da equipe mineira, ou experiências: um desafio de pênaltis com o goleiro do clube, um café da manhã com o treinador, acompanhar treinos ou levar o filho para um com um ídolo.

Atualmente o Qranio diz ter mais de 1 milhão de usuários, nem todos cadastrados em aplicativos que tenham a ver com esporte, obtidos em três anos de operação. Já foram resgatados mais de 5 mil produtos e serviços. A startup ganhou fôlego financeiro em março de 2012, quando recebeu o investimento da Wayra Brasil, uma aceleradora global de empresas que pertence à Telefônica, e o aporte do investidor-anjo Gui Affonso. Agora, um foco passa a ser o futebol.


Notícia América-MG Qranio Coelhão Qranio