Lembranças e muitas homenagens. O All-Star Game Chicago 2020 trará recordações e tributos a Kobe Bryant, Gianna Bryant (sua filha) e às outras sete vítimas da tragédia de 26 de janeiro (John, Keri e Alyssa Altobelli, Sarah e Payton Chester, Christina Mauser e o piloto Ara Zobayan), quando o helicóptero em que voavam caiu em Calabasas, na Califórnia (EUA).

Kobe Bryant e a filha Gianna serão homenageados durante o jogo de domingo / © Getty Images-NBA

O jogo festivo, inclusive, mudará suas regras para prestar homenagem a Kobe, que se aposentou das quadras em 2016 e era um dos recordista de aparições no festivo jogo (18, apenas uma atrás de Kareem Abdul-Jabbar). O jogador que foi quatro vezes eleito ‘MVP’ do evento e é considerado o maior nome da NBA após a ‘Era Jordan’ é também o único jogador da história da liga a ter duas camisas retiradas pela mesma franquia (8 e 24). Ele será lembrado em vários momentos ao longo do fim de semana por cantores, celebridades, atletas, equipes, liga e fãs.

Capitão do Time Giannis, o grego Antetokounmpo, ‘MVP’ da temporada 2018-2019 vai usar o número 24 no All-Star Game, ao invés do 34 que tem às costas nos Bucks. Já LeBron James vai deixar o número 23 de lado e vestir a camisa 2, o mesmo usado por ‘Gigi’. As duas equipes exibirão patches com nove estrelas nos uniformes em alusão ao número de vítimas do acidente aéreo, a exemplo do que acontecerá também neste sábado, nos eventos da programação do sábado State Farm (Desafio de Habilidades Taco Bell, Torneio de 3 Pontos Mountain Dew e Torneio de Enterradas AT&T).

A NBA também mudou o formato da disputa. Neste domingo, Time LeBron e Time Giannis se enfrentarão em três ‘mini jogos’, com os placares sendo zerados após o término de cada um dos três primeiros quartos. O somatório ao final dos três períodos vai definir uma espécie de ‘número mágico’ para que se conheça o vencedor de 2020 no quarto final.

Explicando: se ao final dos três primeiros períodos, o placar estiver em 100 a 95, por exemplo, haverá um acréscimo de 24 pontos (último número usado por Kobe, cinco vezes campeão da NBA) ao maior número como meta para a vitória no confronto no último período. Sendo assim, a equipe que marcou 100 pontos, precisará fazer 124 pontos para vencer. Já a equipe que anotou 95, precisará de 29 pontos para chegar aos 124 e vencer a partida.

O All-Star Game 2020 também vai lembrar de David Stern, ex-comissário da NBA, falecido no dia 1º de janeiro em consequência de um AVC: as camisas de jogo trarão uma faixa preta presa no ombro das camisas, em luto pelo falecimento do executivo.


Notícia Marketing Gestão All-Star Game Kobe Bryant NBA David Stern