A empresa de meio de pagamentos chinesa Alipay, do grupo Alibaba, anunciou que fará um investimento de 1 bilhão de yuans (cerca de € 130 milhões) para desenvolver o futebol feminino na China nos próximos dez anos.

A ideia do grupo é criar um fundo que desenvolverá diversas ações para incrementar a qualidade técnica do futebol feminino no país asiático. O dinheiro será destinado a times e iniciativas sociais que buscam inclusão de jogadoras, especialmente nas zonas rurais da China.

Foto: Reprodução

"Nos últimos dois anos, vimos como os jogadores de futebol chineses se tornaram melhores fisicamente e tecnicamente, o que abriu as portas para que tenham mais oportunidades e possam viver desse esporte", disse Eric Jing, diretor executivo da Ant Financial Services Group, uma empresa afiliada à Alibaba e à Alipay.

"O futebol feminino chinês não é apenas um esporte, mas uma causa social que motiva as mulheres a perseguir seus sonhos e ambições", afirmou Cai Yong, membro do comitê executivo da Associação Chinesa de Futebol.

O objetivo da empresa é transformar o país em uma potência da modalidade ao longo da próxima década. Até hoje, apesar de ter sediado a Copa do Mundo duas vezes, as chinesas nunca conseguiram o título. Os melhores resultados foram um vice-campeonato em 1999 e um quarto lugar em 1995. No Mundial de 2019, o país caiu nas oitavas de final após ser derrotado pela Itália por 2 a 0.


Notícia Alipay Alibaba futebol chinês futebol feminino investimento estratégia mercado