Duas potências do mercado de vestuário irão se enfrentar nos tribunais. A Adidas anunciou que processará a rede de fast-fashion Forever 21 por uso indevido das três listras que caracterizam a sua marca.

O documento apresentado à Justiça pela fabricante esportiva denuncia que a empresa norte-americana produz, distribui e comercializa peças que contêm imitações idênticas ou similares à sua marca histórica, o que poderia causar confusão entre os consumidores.

A Adidas quer demonstrar que a Forever 21 fere a lei de proteção de marcas porque engana o público à respeito do provedor das peças e dilui a qualidade do seu trabalho. Além disso, a companhia alemã ressalta que toda a construção de sua história foi baseada na logomarca e destaca a atuação da rede varejista sediada em Los Angeles como um "desprezo flagrante" ao seu trabalho.

O processo da Adidas acontece quatro meses depois da apresentação de uma demanda similar contra Marc Jacobs por três modelos de jaquetas produzidos pela grife na coleção Outono/Inverno. As peças tinham quatro listras nos braços, o que remetia à logomarca da Adidas.

A Forever 21 chegou ao Brasil em 2014 e atraiu multidões na abertura das 13 lojas espalhadas pelo país, pois é internacionalmente conhecida pelos preços baixos. O faturamento da marca chegou aos US$ 3,7 bilhões no ano passado.


Notícia Adidas Forever 21 Gestão