“Todo atleta começa de forma recreacional e um dia se interessa pela parte competitiva”

Stefano Arnhold
Foto Stefano Arnhold Formado em administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Stefano Arnhold é presidente da Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN). Sob sua gestão, reuniu 330 atletas registrados pela entidade, representada por 50 deles em competições internacionais de alto rendimento da Federação Internacional de Esqui (FIS). A atuação de Arnhold gerou bons resultados políticos, uma vez que, em 2003, a maior representatividade obtida do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) transformou a então Associação Brasileira de Esqui e Snowboard em CBDN, com a ampliação para outros esportes de neve. Desde então, foram inscritos esqui nórdico, biathlon e freestyle. Como esquiador, o presidente foi 11 vezes campeão e quatro vice-campeão do Campeonato Brasileiro. Também foi o primeiro atleta masters brasileiro a conseguir pontuação abaixo de 100 no FIS. Em 2005, conquistou a Copa Continental Sul-Americana Masters de esqui alpino pela categoria A-5.

Número do dia

30 milhões

de dólares deve investir o governo argentino para capacitar o autódromo de Buenos Aires para poder receber uma prova da Fórmula 1.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
2Novo contrato entre Ferrari e Philip Morris quer “um mundo livre do fumo”
3Bayern de Munique substitui parceria com Lufthansa por Qatar Airways
4Patrocinadores diversificam ativações no Rio Open
5Adidas põe 3 listras em 6 das 10 camisas mais vendidas do futebol
6Corinthians amplia contrato com a Nike até 2029
7Entre abertas e pagas, Brasil Open fecha com quatro emissoras
8Por reputação mundial, Petrobras retorna à F1 com a McLaren
9Argentina negocia para voltar a receber Fórmula 1 em 2019
10Barcelona acredita em 1 bilhão de euros em receitas antes de 2021