“Só a megaloja dentro do parque olímpico teve uma média superior a US$ 1 milhão de vendas por dia”

Simon Rider
Foto Simon Rider A despeito de ter formação em direito, Simon Rider sempre atuou no mercado de varejo. Ele começou no segmento em 1982, quando ocupou a gerência da rede H&M no Reino Unido. Rider permaneceu no cargo até 1990, quando assumiu uma diretoria estratégica na Converse. Em 1998, tornou-se CEO da varejista FootLocker na Europa. Em 2003, o executivo assumiu a presidência internacional da Speedo. Ficou no cargo até o ano seguinte, e depois trabalhou como vice-presidente de varejo da Adidas. Depois da passagem pela empresa de material esportivo, o trabalhou de Rider incluiu a consultoria MMH e o comando da The Retail People, empresa criada para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2012. A The Retail People ganhou o direito exclusivo de operar lojas e merchandising nas arenas dos Jogos Olímpicos. No fim deste ano, a empresa deve ser dissolvida.

Número do dia

R$ 1,3 mi

Foi a renda do São Paulo na partida contra o Corinthians; com 51 mil pessoas no Morumbi, time teve seu melhor público no ano.

Autoline

Patrocinado por


Banner

Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Globo apresenta nova divisão de cotas a clubes
2CSM Brasil inaugura camarote de luxo no Allianz Parque
3Arena Corinthians aproveita seleção para promover camarotes
4Com patrocínio pontual à Ponte, Cabify faz ação de lançamento em Campinas
5Fundo dos EUA entra em venda do Milan a chineses
6Uber ativa parceria com Manchester United
7Análise: Seleção não pode amenizar momento da CBF
8Patrocinadora das Séries B e C, Elsys faz publicidade em jogo do Brasil
9São Paulo x Corinthians dá recorde de audiência à Globo no domingo
10Em São Paulo, seleção retoma prestígio com público brasileiro