“Só a megaloja dentro do parque olímpico teve uma média superior a US$ 1 milhão de vendas por dia”

Simon Rider
Foto Simon Rider A despeito de ter formação em direito, Simon Rider sempre atuou no mercado de varejo. Ele começou no segmento em 1982, quando ocupou a gerência da rede H&M no Reino Unido. Rider permaneceu no cargo até 1990, quando assumiu uma diretoria estratégica na Converse. Em 1998, tornou-se CEO da varejista FootLocker na Europa. Em 2003, o executivo assumiu a presidência internacional da Speedo. Ficou no cargo até o ano seguinte, e depois trabalhou como vice-presidente de varejo da Adidas. Depois da passagem pela empresa de material esportivo, o trabalhou de Rider incluiu a consultoria MMH e o comando da The Retail People, empresa criada para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2012. A The Retail People ganhou o direito exclusivo de operar lojas e merchandising nas arenas dos Jogos Olímpicos. No fim deste ano, a empresa deve ser dissolvida.

Número do dia

R$ 510 mi

Foi a arrecadação do Flamengo em 2016; cerca de 60% desse valor foi com verba de televisão (R$ 297 milhões)

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Conar suspende campanha de sócios do Flamengo
2Em parceria com Guarulhos, Corinthians anuncia time masculino de vôlei
3Com Djokovic, Lacoste volta a ter presença no tênis
4Athletic Bilbao troca Nike por New Balance
5Dono do Olympiacos compra Nottingham Forest
6Análise: Qual o limite para o marketing no esporte?
7COB acerta contrato com fornecedora de equipamentos de treino
8Clubes apostam em planos populares para atrair sócios
9Superliga Chinesa renova contrato de title sponsor
10Inter estreia em casa com campanhas do clube e da Nike