“Quando se dá mais espaço, como algo sólido na emissora, é mais fácil distribuir melhor o evento.”

Sidnei Bortotto
Foto Sidnei Bortotto Sidnei Bortotto é formado em comunicação pela Faculdade Metodista. Formado, fez cursos na Fundação Getúlio Vargas (Administração para Profissionais do Esporte), na Universidade de Nova York (Sports, Entertainment & Events Marketing). Trabalhou por dez anos na Bandeirantes e, em 2001, foi para a Record para ser editor de esportes da emissora. Voltou ao grupo Bandeirantes onde foi chefe de redação de esporte na emissora. Em 2010, foi contratado pela Rede TV para ser diretor de esportes. Como experiência de eventos esportivos, esteve envolvido na cobertura da Copa do Mundo de 1998 e 2006, além dos Jogos Olímpicos de 2000, 2004 e 2008.

Número do dia

R$ 510 mi

Foi a arrecadação do Flamengo em 2016; cerca de 60% desse valor foi com verba de televisão (R$ 297 milhões)

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Asics apresenta no Rio novos uniformes da seleção de vôlei
2Robinho encerra imbróglio com Nike e fecha contrato com Adidas
3Sem Libertadores, Flamengo bate recorde na Copa do Brasil
4Análise: Estádio novo já é diferencial no mercado brasileiro
5Adidas lança bola de ‘despedida’ da Bundesliga
6Grupo Globo tem novo diretor para negociações no esporte
7Por entrega, piloto da Stock Car vira empreendedor
8Globo celebra números recordes do Cartola FC
9Após 19 anos de Olympikus, Asics é nova parceira de vôlei brasileiro
10NBB amplia patrocínio com conteúdo no Facebook