“O departamento de marketing não é uma prioridade nos clubes brasileiros”

Ricardo Hinrichsen
Foto Ricardo Hinrichsen Ricardo Hinrichsen começou como auditor da consultoria PricewaterhouseCoopers, cargo em que trabalhou de 1989 a 1991. Depois disso, teve passagem de dois anos e 11 meses pelo Banco Nacional. Em 1994, Hinrichsen foi contratado pela Sitotsky & Associados, empresa em que esteve até 2000. Por lá, em 1996, começou a ter contato com marketing esportivo de clubes de futebol. O segmento tornou-se ainda mais presente no cotidiano de Hinrichsen a partir de 2006, quando ele começou a trabalhar no departamento de marketing do Flamengo. Ocupou no clube os cargos de diretor e vice-presidente da pasta. Depois da incursão pelo clube rubro-negro, o executivo passou dois anos e quatro meses na agência Brunoro Sport Business (BSB), empresa em que Hinrichsen foi diretor de novos negócios. Desde 2012, Hinrichsen é diretor de negócios e consultoria da Golden Goal Sports Ventures, que faz parte do Chime Sports Marketing Group.

Número do dia

8,5 milhões

de euros cobra o Barcelona de Neymar, pelo valor de luvas dado ao jogador para a renovação com o time, em 2016.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Juventus fecha parceria com Segafredo por três anos
2Análise: Uruguai não deveria sediar a Copa do Mundo
3Amstel cria promoção para levar fãs à final da Libertadores
4Globo terá exclusividade de transmissão da Euro 2020 em todas as plataformas
5Esporte se levanta contra repercussão de Sportflix
6Ponte Preta terá patrocínio no número da camisa
7Fluminense recria plano "Tricolor de Coração" para sócios-torcedores
8Usain Bolt abrirá rede de restaurantes jamaicanos no Reino Unido
9Botafogo mantém patrocínio pontual com Óticas Diniz para enfrentar Flamengo
10Corinthians exalta liderança em estudo com redes sociais do esporte mundial