“O Flamengo deveria terceirizar seu marketing”

Maurício Dias
Foto Maurício Dias Maurício Dias é um dos sócios da empresa Fã-Clube, que faz a gestão e marketing do Ceará, Fortaleza, Remo, Vila Nova e ABC de Natal. Sua formação, no entanto, está distante da sua função atual. O empresário fez faculdade de física na Universidade de São Paulo, mas nem chegou a concluir o curso. Dedicou-se a uma empresa de tecnologia, que fazia controle de acesso. Nesse ramo, trabalhou para condomínios de alto padrão. Seu envolvimento com o futebol começou alguns anos depois, quando foi contratado pelo Internacional para cuidar do acesso ao estádio de Volta Redonda, quando ele foi reformado e recebeu os clubes do Rio, órfãos do Maracanã que passava por reformas ao o Pan-Americano. Depois, a empresa assumiu o controle tecnológico do então recém-criado plano de sócio-torcedor do Internacional, fazendo o mesmo em clubes como o Atlético Paranaense. Maurício vendeu a empresa em 2008 e fundou a Fã-Clube, focada não em tecnologia, mas em marketing esportivo. Naquele ano, assume a gestão do Ceará, o primeiro clube da agência.

Número do dia

30 milhões

de dólares deve investir o governo argentino para capacitar o autódromo de Buenos Aires para poder receber uma prova da Fórmula 1.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
2Novo contrato entre Ferrari e Philip Morris quer “um mundo livre do fumo”
3Bayern de Munique substitui parceria com Lufthansa por Qatar Airways
4Patrocinadores diversificam ativações no Rio Open
5Adidas põe 3 listras em 6 das 10 camisas mais vendidas do futebol
6Corinthians amplia contrato com a Nike até 2029
7Entre abertas e pagas, Brasil Open fecha com quatro emissoras
8Por reputação mundial, Petrobras retorna à F1 com a McLaren
9Argentina negocia para voltar a receber Fórmula 1 em 2019
10Barcelona acredita em 1 bilhão de euros em receitas antes de 2021