“O Flamengo deveria terceirizar seu marketing”

Maurício Dias
Foto Maurício Dias Maurício Dias é um dos sócios da empresa Fã-Clube, que faz a gestão e marketing do Ceará, Fortaleza, Remo, Vila Nova e ABC de Natal. Sua formação, no entanto, está distante da sua função atual. O empresário fez faculdade de física na Universidade de São Paulo, mas nem chegou a concluir o curso. Dedicou-se a uma empresa de tecnologia, que fazia controle de acesso. Nesse ramo, trabalhou para condomínios de alto padrão. Seu envolvimento com o futebol começou alguns anos depois, quando foi contratado pelo Internacional para cuidar do acesso ao estádio de Volta Redonda, quando ele foi reformado e recebeu os clubes do Rio, órfãos do Maracanã que passava por reformas ao o Pan-Americano. Depois, a empresa assumiu o controle tecnológico do então recém-criado plano de sócio-torcedor do Internacional, fazendo o mesmo em clubes como o Atlético Paranaense. Maurício vendeu a empresa em 2008 e fundou a Fã-Clube, focada não em tecnologia, mas em marketing esportivo. Naquele ano, assume a gestão do Ceará, o primeiro clube da agência.

Número do dia

R$ 510 mi

Foi a arrecadação do Flamengo em 2016; cerca de 60% desse valor foi com verba de televisão (R$ 297 milhões)

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Asics apresenta no Rio novos uniformes da seleção de vôlei
2Sem Libertadores, Flamengo bate recorde na Copa do Brasil
3Arena Corinthians terá feirão de carros em fins de semana
4Análise: O São Paulo é mesmo time de modinha?
5Robinho encerra imbróglio com Nike e fecha contrato com Adidas
6Análise: Estádio novo já é diferencial no mercado brasileiro
7Grupo Globo tem novo diretor para negociações no esporte
8 Tênis da Nike é criticado por ativistas
9Adidas lança bola de ‘despedida’ da Bundesliga
10Por entrega, piloto da Stock Car vira empreendedor