“Dona da fabricante Champs explica como pretende entrar no mercado do futebol e compara início ao de Bill Gates”

Mari Leandrini
Foto Mari Leandrini Bacharel em matemática, Mariceli Leandrini herdou a indústria de confecção da família, a P. Leandrini. Durante alguns anos, a empresa se especializou em confeccionar produtos para outras marcas, que utilizavam a sua estrutura para venderem no mercado nacional. Com a experiência adquirda, a executiva criou a marca Champs, especializada em uniformes de futebol. Na última semana de novembro de 2008, a empresa ganhou espaço no mercado esportivo ao fechar contrato de patrocínio com o Vasco por R$ 23 milhões em três anos e meio, desbancando a Reebok. Mari Leandrini é, atualmente, dona da Champs e cuida de toda a parte administrativa da indústria da família, que hoje só se dedica à marca do futebol.

Número do dia

R$ 510 mi

Foi a arrecadação do Flamengo em 2016; cerca de 60% desse valor foi com verba de televisão (R$ 297 milhões)

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Asics apresenta no Rio novos uniformes da seleção de vôlei
2Sem Libertadores, Flamengo bate recorde na Copa do Brasil
3Arena Corinthians terá feirão de carros em fins de semana
4Análise: O São Paulo é mesmo time de modinha?
5Robinho encerra imbróglio com Nike e fecha contrato com Adidas
6Análise: Estádio novo já é diferencial no mercado brasileiro
7Grupo Globo tem novo diretor para negociações no esporte
8 Tênis da Nike é criticado por ativistas
9Adidas lança bola de ‘despedida’ da Bundesliga
10Por entrega, piloto da Stock Car vira empreendedor