“Dona da fabricante Champs explica como pretende entrar no mercado do futebol e compara início ao de Bill Gates”

Mari Leandrini
Foto Mari Leandrini Bacharel em matemática, Mariceli Leandrini herdou a indústria de confecção da família, a P. Leandrini. Durante alguns anos, a empresa se especializou em confeccionar produtos para outras marcas, que utilizavam a sua estrutura para venderem no mercado nacional. Com a experiência adquirda, a executiva criou a marca Champs, especializada em uniformes de futebol. Na última semana de novembro de 2008, a empresa ganhou espaço no mercado esportivo ao fechar contrato de patrocínio com o Vasco por R$ 23 milhões em três anos e meio, desbancando a Reebok. Mari Leandrini é, atualmente, dona da Champs e cuida de toda a parte administrativa da indústria da família, que hoje só se dedica à marca do futebol.

Número do dia

30 milhões

de dólares deve investir o governo argentino para capacitar o autódromo de Buenos Aires para poder receber uma prova da Fórmula 1.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
2Novo contrato entre Ferrari e Philip Morris quer “um mundo livre do fumo”
3Bayern de Munique substitui parceria com Lufthansa por Qatar Airways
4Patrocinadores diversificam ativações no Rio Open
5Adidas põe 3 listras em 6 das 10 camisas mais vendidas do futebol
6Corinthians amplia contrato com a Nike até 2029
7Entre abertas e pagas, Brasil Open fecha com quatro emissoras
8Por reputação mundial, Petrobras retorna à F1 com a McLaren
9Argentina negocia para voltar a receber Fórmula 1 em 2019
10Barcelona acredita em 1 bilhão de euros em receitas antes de 2021