“A empresa está mais robusta, e obviamente o montante investido passa a ser muito maior”

Leonardo Linden
Foto Leonardo Linden Com formação pela Kellogg School of Management, da Universidade de Northwestern, sediadas nos Estados Unidos, Leonardo Linden está atrelado à empresa que deu origem à Raízen desde fevereiro de 2005. À época, o executivo era assessor global de produtos da ExxonMobil. Após passar pela assessoria global de estratégia e pelo cargo de gerente de transição, viu a Cosan comprar da ExxonMobil, em abril de 2008, os ativos da marca Esso no Brasil. Em novembro de 2008, então, Linden passou ao posto de diretor de marketing da Cosan, quando, em setembro de 2009, assumiu a vice-presidência de marketing da companhia. Em junho de 2011, depois de Cosan e Shell anunciarem a criação de joint-venture no Brasil, denominada Raízen, o executivo passou a ocupar a diretoria executiva de marketing e estratégia da Raízen, dona das marcas Esso e Shell no país.

Número do dia

R$ 151 mi

Faturou o Palmeiras nos quatro primeiros meses deste ano; valor é R$ 39,5 milhões maior em relação a 2016.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Flamengo atinge metas e tenta rentabilizar redes
2Dono do Manchester City negocia compra time na Espanha
3Schalke 04 deixa Adidas e assina com Umbro
4Com naming right, G League tem aumento de 4 times na próxima temporada
5Donos põem Fiorentina à venda
6Globo tem melhor início de Brasileiro em mais de uma década
7Por governança, entidades formalizam rating do esporte
8Copa das Confederações perde audiência no fim de semana
9Fox Sports deixa grade de canais oferecidos por Sky
10CBV detalha projeto de adaptação de Arena da Baixada para Liga Mundial