“A maior parte das cidades da África do Sul não soube aproveitar o potencial da Copa”

Lars Haue-Pedersen
Foto Lars Haue-Pedersen Formado em economia pela SDU, universidade da Dinamarca, onde também fez mestrado. Lars Haue-Pedersen abriu a empresa de consultoria TSE Consulting em 2002. Nela, teve como clientes a Federação Internacional de Natação e a candidatura de Pequim para os Jogos Olímpicos de 2008, além de trabalhos para a universidade de Lausanne, na Suíça. Sua carreira no esporte começou como secretário-geral da federação de vôlei da Dinamarca. Depois, foi diretor de desenvolvimento da federação da mesma modalidade, mas dessa vez na Suíça. No país, começou sua carreira como consultor; ele foi diretor da Beaufort Sports Consulting antes de fundar a TSE.

Número do dia

R$ 510 mi

Foi a arrecadação do Flamengo em 2016; cerca de 60% desse valor foi com verba de televisão (R$ 297 milhões)

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Asics apresenta no Rio novos uniformes da seleção de vôlei
2Sem Libertadores, Flamengo bate recorde na Copa do Brasil
3Arena Corinthians terá feirão de carros em fins de semana
4Análise: O São Paulo é mesmo time de modinha?
5Robinho encerra imbróglio com Nike e fecha contrato com Adidas
6Análise: Estádio novo já é diferencial no mercado brasileiro
7Grupo Globo tem novo diretor para negociações no esporte
8 Tênis da Nike é criticado por ativistas
9Adidas lança bola de ‘despedida’ da Bundesliga
10Por entrega, piloto da Stock Car vira empreendedor