“Diretor do Grupo Dass diz que marcas devem trabalhar mais a mídia e afirma que atuação do grupo no Brasil tem reflexos no comportamento das marcas no exterior”

Francisco Machado
Foto Francisco Machado Formado em administração de empresas, com especialização em marketing, Francisco Machado começou sua carreira profissional longe do esporte. Durante quase duas décadas, passou pelo banco Noroeste, pela alimentícia Danone e pela têxtil Hering, na qual permaneceu durante dez anos. Sua entrada no mundo do futebol aconteceu em 1992, quando foi trabalhar na Umbro do Brasil. Passou pelos cargos de diretor de marketing e assessor da presidência até assumir o comando da marca no país. No topo, tornou-se um dos quatro nomes do marketing dos ingleses no mundo. Em 2000, a Umbro foi vendida para a empresa Clássico (que depois se transformaria em Dass), e Machado deixou o grupo. Voltaria a trabalhar no setor em 2006, quando acertou com o grupo Dass.

Número do dia

206 milhões

De reais é a renda bruta de bilheteria da Arena Corinthians desde a sua inauguração, antes da Copa de 2014.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Com Corinthians, Spotify esquenta briga entre aplicativos
2Mesmo com estatuto, São Paulo tem novo escândalo
3Coritiba fecha patrocínio pontual com empresa de impressão
4Cambuci, dona da Penalty, tem prejuízo de R$ 5,9 milhões em três meses
5Com investidores, Michael Jordan e Derek Jeter compram Miami Marlins
6Clássico eleva audiência da Copa do Brasil no Rio
7Análise: Conhecer o cliente é a próxima tarefa dos clubes no Brasil
8Mayweather cobrará 25 milhões de dólares por uso de espaço em suas roupas
9Messi e Suárez são armas de Argentina e Uruguai para sediarem Mundial de 2030
10Estados Unidos apresenta lista de 49 estádios para sediar Copa 2026