Mais de dois meses após o rompimento com a Kyocera, o Atlético Paranaense segue com a vaga de patrocinador principal em aberto. Na contramão do mercado, porém, o clube não tem pressa para definir seu novo parceiro para o restante da temporada de 2008. A demora se deve, principalmente, ao farto leque de opções disponíveis e à posição ?inflexível? do clube de negociar dentro das suas condições, sem ceder à pressão financeira que ronda o futebol brasileiro. ?Renovamos com Umbro e HDI Seguros recentemente. Nós temos estratégia e valores definidos para esse novo contrato. Enquanto isso, vamos negociando. Já tivemos várias conversas com empresas nacionais e internacionais. Estamos tranqüilos?, afirma Mauro Holzmann, diretor de marketing do Atlético, sem revelar as cifras pretendidas pelo clube. ?Os valores só serão revelados nos balanços [financeiros]. Nossa idéia, é claro, é valorizar o nosso produto sempre?, completa. Pelo acordo anterior, o Atlético faturava R$ 5 milhões por ano. Não há prazo para que o novo contrato seja fechado. Holzmann, no entanto, destaca que a parceria será concretizada ainda nesta temporada. E ainda pode vir em dose dupla, já que o clube pode vender o espaço na camisa separadamente dos ?naming rigths?. ?Quando nós negociamos com a Kyocera, a idéia era apenas batizar a Arena da Baixada. Por fim, eles acabaram ficando as duas coisas. Portanto, não estamos bloqueados para nada?, diz o executivo. À espera do novo patrocinador, o Atlético Paranaense ligou o ?stand by? também para a definição sobre a cobrança às rádios para a transmissão dos jogos do time no Campeonato Brasileiro. A polêmica taxa de R$ 15 mil por partida (R$ 436 mil pelo pacote do torneio) foi vetada pela Justiça. O clube, contudo, recorreu da decisão. ?Continuamos firmes no propósito de fazer a cobrança. O caso está no departamento jurídico e esperamos um bom resultado?, conclui Holzmann.


Notícia Atlético-PR Patrocínio

Número do dia

R$ 151 mi

Faturou o Palmeiras nos quatro primeiros meses deste ano; valor é R$ 39,5 milhões maior em relação a 2016.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Flamengo atinge metas e tenta rentabilizar redes
2Dono do Manchester City negocia compra time na Espanha
3Schalke 04 deixa Adidas e assina com Umbro
4Com naming right, G League tem aumento de 4 times na próxima temporada
5Donos põem Fiorentina à venda
6Globo tem melhor início de Brasileiro em mais de uma década
7Por governança, entidades formalizam rating do esporte
8Copa das Confederações perde audiência no fim de semana
9Fox Sports deixa grade de canais oferecidos por Sky
10CBV detalha projeto de adaptação de Arena da Baixada para Liga Mundial