Clube pretende reduzir número de marcas na camisa - Crédito Wander Roberto / VIPCOMM

Clube pretende reduzir número de marcas na camisa - Crédito Wander Roberto / VIPCOMM

O São Paulo anunciou nesta terça-feira (5) a renovação do contrato de patrocínio que mantinha com o BMG, existente desde setembro de 2010, até janeiro de 2012. O banco mineiro irá seguir como cotista máster da equipe paulista.

"A prorrogação da parceria com o BMG representa a continuidade de uma aliança empresarial que, além de fortalecer as marcas, aufere resultados positivos através de uma exposição diferenciada e com enorme rentabilidade", disse Julio Casares, vice-presidente de comunicações e marketing do clube, ao site oficial da agremiação.

A renovação da parceria já era dada como certa pelo São Paulo desde o fim de maio, segundo noticiou a Máquina do Esporte. À época, dirigentes tricolores diziam que firmariam a extensão do contrato por valor 50% superior aos dez meses anteriores, duração inicial do patrocínio. Hoje, contudo, o montante pago não foi divulgado.

A razão de ter fechado novo acordo apenas até janeiro do próximo ano é o desejo são-paulino de reduzir o número de marcas expostas no uniforme. Rogê David, diretor de marketing do clube há pouco mais de um mês, é responsável por desenhar modelo de negócios que proporcione essa mudança, por meio de contratos mais generosos.

O BMG, por sua vez, assegura a permanência em uma das principais equipes do futebol brasileiro. O banco, na verdade, é o maior investidor do esporte nacional na atualidade, pois patrocina, apenas na elite do futebol, São Paulo, Palmeiras, Santos, Flamengo, Vasco, Cruzeiro, Atlético-MG e Coritiba, em diferentes propriedades.


Notícia Futebol Nacional São Paulo BMG Patrocínio