Na tentativa de se recuperar das dívidas sem ter que vender o estádio do Canindé, a Portuguesa apresentou nesta semana um projeto de R$ 2 bilhões. O plano é ceder todo o terreno para uma construtora, que montaria no local um empreendimento com dois hotéis, um centro de convenção, um shopping e uma nova sede social.

Como contrapartida, a Portuguesa teria uma arena de 20 mil pessoas na área do Canindé e poderia arrecadar com parte da bilheteria. Seria algo semelhante com o que acontece entre Palmeiras e WTorre com o Allianz Parque. Caso o projeto seja aprovado pelo clube e pela construtora, as reformas ficariam prontas em seis anos.

A informação foi divulgada no jornal “O Estado de S. Paulo”. O nome da construtora, no entanto, não foi revelado por ora.  


Notícia Portuguesa Canindé

Número do dia

120 mi

De libras receberá Lewis Hamilton pela renovação com a Mercedes por mais três anos

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1'Limpo', Tite fecha contrato com Cimed
2Nike dá tênis comemorativo a jogadores do Corinthians
3Grêmio repete audiência da final da Copa do Brasil
4Análise: Esporte não pode ter medo de ganhar dinheiro
5Esporte lucra em feriado nos Estados Unidos
6LBF acerta com fornecedor de material AND1
7Meltex leva exposição do Palmeiras ao interior
8Em festa, Paraná deixa torcedor escolher preço de ingresso
9Atlético Mineiro e Topper celebram marca de sócios
10 Globo fecha com Banco Real para F-1