Infantino e Maradona durante o premiação da Fifa

Para cumprir promessa de campanha e aumentar o faturamento da Fifa com a Copa do Mundo, a entidade deve oficializar nesta terça-feira (dia 10), que o torneio passará a ter 48 seleções a partir de 2026. A informação foi veiculada pelo jornal “O Estado de S.Paulo”.

Segundo estudos da Fifa, a Copa do mundo com 48 equipes renderia um lucro à entidade de até US$ 650 milhões na comercialização dos direitos de TV e um aumento de quase 20% com a venda de ingressos, que chegaria a US$ 6,5 milhões.

As vagas adicionais seriam distribuídas da seguinte forma: Europa (16), África (9), Ásia (8), América do Sul (6), América Central, do Norte e Caribe (6), Oceania (1). Outras duas vagas seriam definidas através de repescagem.

Com mais seleções na disputa, a verba de TV também aumentaria, com a possível participação de grandes mercados, como a China, hoje ausente da elite da bola.

O aumento do número de países na Copa do Mundo foi uma das promessas de campanha do presidente da Fifa, Gianni Infantino. Em dezembro, o suíço defendeu que o Mundial tivesse o número de participantes elevado de 32 para 48. O dirigente chegou a sugerir que houvesse uma fase inicial de mata-mata, entre 32 equipes. Assim, 16 times seriam eliminados do torneio após apenas uma partida.

A nova sugestão que ganhou apoio entre os dirigentes é realizar uma fase inicial com 16 grupos de três países. Os dois melhores de cada chave se classificariam para a fase seguinte, disputada em mata-matas até a final. Nesse formato, a Copa do Mundo permaneceria sendo disputada por 32 dias e o campeão faria sete jogos, o que acontece na atualidade. O número de partidas, porém, subiria das 64 atuais para 80, o que rende mais horas a serem comercializadas nos direitos de TV.


Notícia Fifa Copa do Mundo Gestão

Número do dia

R$ 151 mi

Faturou o Palmeiras nos quatro primeiros meses deste ano; valor é R$ 39,5 milhões maior em relação a 2016.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1ESPN garante direitos da Premier League por cinco anos
2Análise: Bolt mostra que boa ação de RP não precisa de dinheiro
3Com naming right, G League tem aumento de 4 times na próxima temporada
4CBV detalha projeto de adaptação de Arena da Baixada para Liga Mundial
5Dono do Manchester City negocia compra time na Espanha
6Por governança, entidades formalizam rating do esporte
7 Flamengo troca Nike por Olympikus
8Flamengo atinge metas e tenta rentabilizar redes
9Bumbet oferecerá o troféu de #CraqueDoJogo na Copa do Brasil
10Fifa divulga relatório e aponta desvio de Teixeira