O Paysandu fechou um contrato de patrocínio com a Husqvarna, multinacional sueca que é líder global em equipamentos para o manejo de áreas verdes. A parceria fortalecerá a presença da marca na região Norte do Brasil e prevê o fornecimento de máquinas e equipamentos para o clube, o que vai garantir a manutenção dos gramados e das áreas comuns do estádio da Curuzu.

Foto: Reprodução / Site (paysandu.com.br)

Com a iniciativa, o Paysandu contará com um Giro Zero, que é um cortador de grama de alta produtividade, além de cortadores de grama e roçadeiras para a manutenção do gramado e sopradores para a limpeza das áreas comuns do estádio.

Em contrapartida, a empresa terá sua logomarca exposta no painel de entrevistas da sala de imprensa da Curuzu, em placas que ficam no estádio durante os treinos, no telão e postagem em redes sociais, além do recebimento de ingressos para jogos e direito de uso da marca do Paysandu para fazer ações promocionais.

O contrato terá duração até o final de fevereiro de 2019, mas os valores não foram divulgados.

“Essa é uma ótima oportunidade de fortalecer a atuação da empresa no Norte do país, afinal o Paysandu é um dos times mais tradicionais da região. Além disso, o público poderá conferir nossas tecnologias em outros segmentos de grande destaque, como atuação profissional e espaços esportivos, com equipamentos que otimizam tempo e melhoram a qualidade da manutenção desses espaços”, revelou Melissa Iaione, gerente de marketing da Husqvarna para a América Latina.

No ano passado, as vendas líquidas do grupo Husqvarna totalizaram cerca de R$ 16 bilhões. A multinacional conta com cerca de 13 mil funcionários em 40 países.

A multinacional sueca é a sexta empresa a se juntar ao Paysandu apenas nestes primeiros meses de 2018. As outras foram Vrauu, Heineken, Alubar, Sky Prime Telecom e Armazém Paraíba. O patrocínio máster segue sendo da Caixa.  

Atualmente, o clube disputa a Série B do Brasileirão e vai jogar a final da Copa Verde contra o Atlético-ES.


Notícia Paysandu Husqvarna multinacional sueca patrocínio Série B Copa Verde meio ambiente