A empresa chinesa Peak Sports acertou com o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e irá vestir o Time Brasil durante os Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio. A informação foi confirmada pela entidade, mas os detalhes do acordo ainda não foram divulgados. O plano é fazer um evento em setembro para apresentar oficialmente a parceria.

Dessa maneira, o COB soluciona um de seus principais problemas desde o fim dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Após o evento realizado no Brasil, a entidade não conseguiu renovar com seus patrocinadores, inclusive com a Nike. Sem um novo contrato, o Time Brasil estava sem fornecedor de material esportivo.

O último acordo, assinado com a Nike, foi fechado em 2012. A companhia americana esteve com os atletas brasileiros durante dois Jogos, em Londres e no Rio de Janeiro. Sem um novo parceiro para a área, o Time Brasil deverá manter as vestimentas da companhia até o fim deste ano, conforme revelou a Máquina do Esporte em junho.

O próprio COB já havia admitido que, apesar de manter conversas com outras marcas, não conseguiria ter novos uniformes já neste ano. O acordo com a Peak, portanto, deve passar a valer apenas em 2018, quando o Time Brasil irá disputar os Jogos de Inverno em PyeongChang.

Ser parceiro de um comitê olímpico não será novidade para a Peak, que já usou a mesma estratégia para entrar em outros mercados. Hoje, dez países têm a parceria com a empresa chinesa, mas nenhum deles com tamanho próximo do Brasil, tanto em número de atletas quanto em poderio econômico. Ucrânia, Nova Zelândia, Eslovênia, Egito e Nigéria são alguns dos times patrocinados pela companhia asiática.

A Peak foi fundada em 1989 e cresceu focada no basquete. Hoje, o grande nome da marca é Dwight Howard (foto), pivô do Charlotte Hornets, que disputa a NBA. A companhia também possui patrocínios no tênis e no futebol.

Sem citar o acordo com o Comitê Olímpico do Brasil, o CEO da Peak, Xu Zhihua, se manifestou nesta semana, em evento da marca chinesa, sobre a importância dos patrocínios para a empresa. “A Peak sempre se dedicou a formar um sistema de indústria do esporte na China, com apoio a comitês olímpicos em muitos países, com patrocínio a competições internacionais de esportes, com a NBA, entre outros”.


Notícia Time Brasil COB Peak