A Nissan tem feito diversas atividades em países da América Latina para levar um grupo de torcedores da região para a final da Liga dos Campeões, em Cardiff, capital do País de Gales. As ações serão feitas no Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Panamá, Peru e Uruguai.

Os fãs do Brasil, por sinal, já foram selecionados. Eles passaram por uma seletiva de 3 mil inscritos e participaram de uma ação com a presença do ex-jogador Denilson. Tiveram como desafio gerar o maior tremor sobre a pick-up Frontier, da Nissan. Agora, o restante do time de 46 torcedores será selecionado nos próximos dias.

“Estamos muito entusiasmados em festejar o futebol fora dos gramados e orgulhosos por sermos patrocinadores oficiais do campeonato. Com isso, vamos estar mais perto dos corações dos torcedores latino-americanos, que são os mais apaixonados do mundo", comentou Rodrigo Centeno, diretor de marketing da Nissan América Latina.

Além de viajarem à Cardiff para assistirem à final da Liga dos Campeões, os torcedores participarão da “Nissan School of Excitement”, uma escola de torcida que será montada pela empresa na sede da partida. Será um curso “sobre como ser um verdadeiro torcedor”.


Notícia Nissan Liga dos Campeões

Número do dia

R$ 151 mi

Faturou o Palmeiras nos quatro primeiros meses deste ano; valor é R$ 39,5 milhões maior em relação a 2016.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Dono do Manchester City negocia compra time na Espanha
2Flamengo atinge metas e tenta rentabilizar redes
3Com naming right, G League tem aumento de 4 times na próxima temporada
4Globo tem melhor início de Brasileiro em mais de uma década
5Donos põem Fiorentina à venda
6Schalke 04 deixa Adidas e assina com Umbro
7Copa das Confederações perde audiência no fim de semana
8Allianz Parque terá descida de rapel da cobertura ao gramado
9Análise: Rede deve gerar mais entrega do que receita aos clubes
10Coritiba veta estádio, e Atlético sofre com evento