A medalha de prata conquistada pelo mesa-tenista Hugo Calderano no Aberto do Qatar, no último final de semana, foi motivo de celebração para a Nissan.

O resultado inédito do brasileiro na modalidade representou o 54° pódio alcançado de um atleta patrocinado pela montadora no último ano, o primeiro desde a renovação do Time Nissan de atletas, em março de 2017, após os Jogos Olímpicos do Rio.

"Estamos aperfeiçoando tudo o que aprendemos nos quatro anos de duração do cilco anterior. O resultado está sendo extremamente positivo, tanto para os atletas, quanto para a Nissan. É uma parceria que permite que os atletas foquem nos treinamentos, contribui com uma troca de experiências entre eles e, para a nossa empresa, fortalece o compromisso com o Brasil, além de reafirmar a Nissan como potência esportiva global", afirmou, em nota, Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil.

O novo Time Nissan, batizado de 2.0, conta com 11 atletas de nove modalidades diferentes e com o mentor Clodoaldo Silva, detentor de 14 medalhas paralímpicas na carreira. A escolha dos atletas procura reforçar o conceito de diversidade e inclusão da empresa. Ao todo são seis atletas olímpicos e seis paralímpicos. Sendo seis homens e outras seis são mulheres.

No primeiro ano desse novo ciclo, os atletas patrocinados ganharam 29 medalhas de ouro, 11 de prata e 14 de bronze. Nos mundiais, o Time Nissan 2.0 conquistou um total de seis ouros, duas pratas e dois bronzes.

O projeto de um time de atletas teve origem em 2012, após as Olimpíadas de Londres. Antes, a Nissan pretendia manter a equipe só até os Jogos do Rio.


Notícia Nissan Marketing Patrocínio Rio 2016