Foto: Reprodução

A Nike anunciou nesta quinta-feira (18) que o holandês Dirk-Jan van Hameren é o novo vice-presidente de marketing da empresa. Ele entra no lugar do norte-americano Greg Hoffman, que assumirá a função de vice-presidente global de inovação e criatividade da marca, que é líder mundial no setor de artigos esportivos.

No novo cargo, van Hameren, conhecido no meio como “DJ”, será responsável por toda a organização de marketing global da Nike. Há vários meses, a empresa já vem anunciando mudanças em sua estratégia, focando cada vez mais no digital e em chegar diretamente e de forma mais concreta aos consumidores. DJ tem a missão de fazer com que os clientes interajam ainda mais com a marca para que os dois lados possam “aprofundar relações”.

O agora vice-presidente de marketing tem uma carreira longa na Nike. Na empresa há 25 anos, já ocupou diversas funções, entre elas vice-presidente da Europa Ocidental, diretor de gerenciamento de marca, diretor global de iniciativas de marca e diretor geral de eventos de marca.

Nos últimos anos, era vice-presidente da Nike Sportswear. Com DJ na liderança, o setor faturou mais de 3 bilhões de dólares em receitas, graças ao lançamento de modelos de tênis como o Air Max e o Air Force 1, além de inovações nas roupas com o novo tecido Tech Fleece.

Formado em Gestão de Negócios pela Utrecht Business School, van Hameren vai se reportar diretamente ao presidente mundial da Nike, Trevor Edwards.

Já Greg Hoffman tem pouco mais de 20 anos de experiência dentro da Nike. Como novo vice-presidente global de inovação e criatividade, vai liderar áreas como design de marca, conceitos avançados de inovação, comunicação e marketing digital, criação de marca global, marketing de eventos e operações criativas. Hoffman se reportará a Dirk-Jan van Hameren.

Vale lembrar que a Nike tem lucrado com uma estratégia mais agressiva de venda nos últimos meses, graças a técnicas de personalização de ofertas nas redes. O objetivo da empresa é alcançar um faturamento de 50 bilhões de dólares em 2020. Para se ter uma base de comparação, o faturamento era de cerca de 30 bilhões de dólares em 2015.


Notícia Nike van hameren greg hoffman marketing estratégia

Número do dia

900 milhões

de euros deve faturar o Barcelona neste ano, um incremento de 40% em relação à temporada passada; meta é de chegar a 1 bilhão em 2021.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Patrocínio da Petrobras é destaque em lançamento de novo carro da McLaren
2Centauro patrocina amistoso do Barcelona em Pernambuco
3Band abre mão de Copa, que só terá Globo na TV aberta
4Osasuna fecha com Hummel e é mais um a substituir Adidas
5Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
6Santos faz ação inteligente e usa Dodô errado para anunciar Dodô certo
7Copa do Nordeste é primeiro torneio do continente a ter produtos licenciados
8Alfa Romeo Sauber acerta patrocínio da Claro na F1
9Empresa de bebidas energéticas pode comprar Force India, da F1
10LaLiga inova e anuncia patrocínio à equipe Renault na F1