A Mizuno permanece no seu avanço aos jogadores da seleção brasileira de vôlei. A empresa fechou contrato com o líbero Mário Júnior, do time nacional e do RJ. Antes, a companhia já havia acertado com Wallace, William e Maurício Borges.

O atleta reforça o desejo da Mizuno em ampliar sua participação no vôlei brasileiro. A marca é patrocinadora de seleções fortes, como Estados Unidos e Rússia, mas no país sua atuação ainda é tímida.

Os investimentos no vôlei brasileiro tiveram início há um ano e meio, com contratos de jogadores da seleção brasileira e de algumas revelações. O gerente da Mizuno no Brasil, Rogério Barenco, resumiu a estratégia em comunicado oficial: “O acordo com Mário Júnior faz parte da estratégia de fortalecermos nosso time com o patrocínio a atletas que, além de expoentes do esporte, são exemplos também fora das quadras”. 


Notícia Mizuno

Número do dia

900 milhões

de euros deve faturar o Barcelona neste ano, um incremento de 40% em relação à temporada passada; meta é de chegar a 1 bilhão em 2021.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Copa do Nordeste é primeiro torneio do continente a ter produtos licenciados
2Desodorante Axe, da Unilever, fecha com rivais Boca Juniors e River Plate
3Patrocínio da Petrobras é destaque em lançamento de novo carro da McLaren
4Centauro patrocina amistoso do Barcelona em Pernambuco
5Osasuna fecha com Hummel e é mais um a substituir Adidas
6Band abre mão de Copa, que só terá Globo na TV aberta
7Alfa Romeo Sauber acerta patrocínio da Claro na F1
8Empresa de bebidas energéticas pode comprar Force India, da F1
9Jogos de Inverno terão maior transmissão da história no Brasil
10Santos faz ação inteligente e usa Dodô errado para anunciar Dodô certo