Carro de Felipe Massa ganhou marca e listras azuis e vermelhas - Crédito Divulgação

Carro de Felipe Massa ganhou marca e listras azuis e vermelhas - Crédito Divulgação

A Martini, famosa pelos investimentos que fez em automobilismo na década de 1970, voltou à Fórmula 1. A fabricante de bebidas italiana anunciou um patrocínio à Williams, escuderia que contratou o piloto brasileiro Felipe Massa. O novo carro, com a marca da empresa e com as icônicas listras azuis e vermelhas que a tornaram conhecida neste esporte décadas atrás, foi apresentado nesta quinta-feira (6).

"Williams e Martini compartilham uma rica história no mundo do esporte a motor, e os valores das nossas duas marcas e nossa compartilhada paixão pela corrida faz desta parceria uma combinação natural", disse Frank Williams, fundador da equipe, em comunicado. "A decisão de fazer esta parceria com a Williams foi natural para nós, e ela nos provê uma oportunidade sem precedentes de conectar a marca aos consumidores por meio de uma de suas paixões, a Fórmula 1", fez coro Andy Gibson, chefe de marketing e presidente global da Bacardi, grupo que detém a marca Martini desde a fusão entre ambas, em 1993.
A empresa terá os naming rights da equipe, que passa a ser chamada de Williams Martini Racing, e vai colocar listras azuis e vermelhas, como antigamente, no novo carro da escuderia, o Mercedes FW36. Os uniformes dos pilotos e da equipe de apoio, entre outras propriedades, também vão receber a marca da bebida italiana. O novo veículo vai estrear na corrida de 16 de março, em Melbourne, na Austrália, início da temporada de 2014 da Fórmula 1.
A Martini começou a investir em automobilismo em 1968, com a criação da Martini Racing, um programa de patrocínios, quando ainda não tinha se fundido com a Bacardi. A empresa patrocinou a Tecno, em 1972, por uma temporada, e a Brabham, em 1975, por três anos. Em todas as equipes que investia, inseria as listras vermelhas e azuis que a tornaram famosa. A última parceria, sem listras, foi com a Ferrari entre 2006 e 2008. Desde então a companhia estava fora do automobilismo.

Notícia Patrocínio Martini Williams