Beckham divulgou relançamento de chuteira usada em 2000 (Foto: Divulgação/Adidas)

A personalização de chuteiras coloridas para grandes jogadores é uma prática que ainda não completou duas décadas no futebol. Com Ronaldo e a Nike, na Copa do Mundo de 1998, e, depois, com a explosão de variedades na Copa de 2002, a moda ficou estabelecida. Agora, as principais marcas têm tentado ressuscitar alguns dos primeiros artigos icônicos.

A Adidas lançou, na última semana, uma edição limitada do modelo Predator Precision, chuteira que tem como principal apelo ter servido de calçado para nomes como David Beckham, Zinedine Zidane e Steven Gerrard, os três já aposentados.

A chuteira é de 2000, mas foi adaptada às tecnologias atuais. Para divulgar o novo produto, a comunicação da Adidas chamou o mais midiático dos três jogadores: o inglês David Beckham.

A principal concorrente da Adidas, a Nike, já havia feito iniciativa semelhante em 2016. A empresa lançou modelo com o desenho da Mercurial usada por Ronaldo em 1998, com divulgação realizada pelo jogador brasileiro. Novamente, houve uma modernização do calçado, inclusive com o uso do cano alto, tecnologia mais recente da marca americana.

E nem sempre são os modelos mais chamativos os escolhidos para reviver o passado. Em julho deste ano, a Puma anunciou a chuteira King Torero, usada por Diego Maradona na Copa do Mundo de 1982. Com edição limitada, o detalhe de maior destaque do calçado é o logotipo dourado no couro preto.

A própria Adidas já exaltou modelos mais tradicionais. A Copa Mundial, relançada no ano passado, também é preta, com as três listras brancas. O maior atrativo? Ter sido usada por Zico, Franz Beckenbauer e Michel Platini.


Notícia Adidas Nike Puma Marketing Produto