Camarões comemora o título da Copa Africana

As marcas alemãs foram as vencedoras da Copa Africana de Nações, encerrada no último final de semana, no Gabão. A Adidas vestiu Gabão, Argélia, Marrocos e Egito (vice-campeão). Já a Puma foi a fornecedora de Costa do Marfim, que defendia o título, Camarões, campeão do torneio e Gana (quarto colocado). A Tunísia contou com a Uhlsport, outra marca alemã, mais conhecida por fabricar luvas para goleiros.

A italiana Kappa possui contrato com Burkina Faso, que terminou em terceiro lugar. Marcas italianas também foram as parceiras de Togo (Macron) e Uganda (Erreà).

Os demais participantes vestiram equipes de outras partes do mundo, casos de Congo (O’Neills, da Irlanda), Zimbábue (Mafro, de Cingapura), Senegal (Romai, dos Emirados Árabes) e Guiné Bissau (Quelemes, do Senegal, única marca africana na competição).

A grande ausente do torneio foi a Nike, que não vestiu nenhuma seleção. 


Notícia Copa Africana de Nações Material Esportivo Adidas Puma

Número do dia

30 milhões

de dólares deve investir o governo argentino para capacitar o autódromo de Buenos Aires para poder receber uma prova da Fórmula 1.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
2Novo contrato entre Ferrari e Philip Morris quer “um mundo livre do fumo”
3Bayern de Munique substitui parceria com Lufthansa por Qatar Airways
4Patrocinadores diversificam ativações no Rio Open
5Adidas põe 3 listras em 6 das 10 camisas mais vendidas do futebol
6Corinthians amplia contrato com a Nike até 2029
7Entre abertas e pagas, Brasil Open fecha com quatro emissoras
8Por reputação mundial, Petrobras retorna à F1 com a McLaren
9Argentina negocia para voltar a receber Fórmula 1 em 2019
10Barcelona acredita em 1 bilhão de euros em receitas antes de 2021