O título sul-americano e a recepção proporcionada pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), podem render uma parceria comercial ao basquete do Flamengo. Animada com a exposição que esses dois eventos provocaram, a Loterj, rede fluminense de loterias, pretende se associar ao clube. ?A ideia surgiu quando o governador Sérgio Cabral recepcionou o time, depois do título sul-americano. Pode ter patrocínio. Podemos comprar direitos de alguns jogos, pôr placas nos ginásios ou levar às partidas os ganhadores da raspadinha, para vincular esse jogo com o time, que é a cara do Rio e do Brasil?, disse Sérgio Ricardo de Almeida, presidente da Loterj, ao jornal ?O Globo?. O crescimento do valor comercial é a grande aposta do basquete rubro-negro para sanar suas contas. O Flamengo ainda não conseguiu colocar em dia os salários de atletas e funcionários da modalidade. Para amenizar a situação, o clube lançou uma linha de camisetas com a marca de seu time de basquete, que receberá parte da arrecadação oriunda da comercialização. Em apenas três dias, foram vendidas 4,2 mil peças. A diretoria prepara ainda uma série de outras ações voltadas ao basquete. Por exemplo, o Flamengo negocia a realização de jogos de apresentação em cidades do Rio de Janeiro e até do Paraná.


Notícia Patrocínio