Camisa do Liverpool com o logotipo da New Balance

O Liverpool assinou com a New Balance o segundo maior contrato de fornecimento de material esportivo do futebol. A empresa irá pagar £ 300 milhões (R$ 1,283 bilhão) por um acordo de seis anos. O clube inglês irá receber cerca de R$ 214 milhões por temporada.

O maior contrato de fornecimento de camisa foi assinado entre Manchester United e Adidas. Por dez temporadas, o clube inglês irá receber £ 750 milhões (R$ 3,2 bilhões), o que representa R$ 320 milhões por ano. O compromisso começou a valer a partir da atual temporada.

O montante recebido pelo Liverpool, porém, é significativamente maior do que o que o Real Madrid, terceiro colocado do ranking, ganha da Adidas. O time espanhol recebe R$ 138 milhões anuais, ou 64% do que irá receber o atual vice-campeão inglês.

O compromisso entre Liverpool e New Balance começa a valer a partir de 2015/2016. A parceria com o time faz parte de uma nova estratégia da companhia de Boston (Estados Unidos).

A Warrior, subsidiária da New Balance, é a atual fornecedora de uniforme da equipe de Gerrard e Sturridge. Mas a empresa matriz resolveu invadir um mercado hoje dominado por Nike e Adidas. Para isso, o primeiro passo foi assumir as camisas dos clubes que eram da Warrior. Além do Liverpool, estão nessa lista Porto, Sevilla e Stoke City.

O próximo clube a bandear para a New Balance deve ser o Celtic. O principal clube escocês é parceiro da Nike há dez anos. O contrato termina no final desta temporada, e não deve ser renovado. “A concorrência neste mercado é intensa, mas a New Balance tem feito seu nome por não fugir dos desafios”, afirmou Richard Wright, gerente-geral da divisão de futebol da New Balance. 

A divisão de futebol da empresa também conta com uma série de embaixadores, como Kompany, Nasri e Jesus Navas (Manchester City), Negredo (Valencia) e Aaron Ramsey (Arsenal), entre outros. 


Notícia Liverpool New Balance Liverpool Contrato

Número do dia

30 milhões

de dólares deve investir o governo argentino para capacitar o autódromo de Buenos Aires para poder receber uma prova da Fórmula 1.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Santos faz ação inteligente e usa Dodô errado para anunciar Dodô certo
2Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
3Barcelona acredita em 1 bilhão de euros em receitas antes de 2021
4Novo contrato entre Ferrari e Philip Morris quer “um mundo livre do fumo”
5Argentina negocia para voltar a receber Fórmula 1 em 2019
6Corinthians amplia contrato com a Nike até 2029
7Bayern de Munique substitui parceria com Lufthansa por Qatar Airways
8Empresa de bebidas energéticas pode comprar Force India, da F1
9Patrocinadores diversificam ativações no Rio Open
10Adidas põe 3 listras em 6 das 10 camisas mais vendidas do futebol