Foto: Reprodução / Twitter (@Cristiano)

A liga espanhola de futebol (La Liga) iniciou a temporada de venda de seus direitos de TV na Europa. Atualmente o faturamento total é de 167 milhões de euros, e objetivo é aumentar os rendimentos, em especial nos grandes mercados do continente.

A demora no início das vendas, que costuma ser em outubro ou novembro, se deu por conta da situação política complicada na Catalunha. Por isso, os dirigentes não pretendem perder mais tempo e almejam fechar valores interessantes o quanto antes possível.

Segundo a mídia espanhola, a associação presidida por Javier Tebas é a favor de contratos longos nos principais mercados, porém as regras de concorrência da Comissão Europeia (CE), instituição politicamente independente que representa os interesses da União Europeia (UE), estipulam um período máximo de três anos.

Dessa forma, não há possibilidade de ultrapassar esse limite nos maiores mercados, como Alemanha, França e Reino Unido (que está em processo de saída do bloco, mas ainda faz parte). Nestes países os direitos serão vendidos apenas até 2021. Já em outros, como Sérvia, Suíça e Turquia, que não fazem parte da UE, a venda será por cinco anos, ou seja, até 2023.

Uma das principais regras na venda é que canais de televisão que operem em mais de um país, caso da Eurosport ou da Sky, por exemplo, precisam enviar propostas separadas para cada país. A mesma situação vale em relação às plataformas de streaming, como a Amazon Prime Video (da Amazon) ou a Dazn (do grupo Perform).

Quem conseguir comprar o pacote terá direito, além das transmissões dos jogos da La Liga, a diversos outros produtos, entre eles resumos de cinco minutos de cada partida, programas de pré-temporada, duas revistas semanais, programas de resumo de cada rodada e documentários especiais nos clássicos entre Real Madrid e Barcelona.

Atualmente, a Dazn transmite a competição para a Alemanha e a Áustria, enquanto a Sky Sports possui os direitos para Reino Unido e Irlanda. Na Dinamarca, Finlândia e Suécia, o acerto é com a Viasat; na Itália, os direitos são da Fox Sports; e na França e na Turquia, quem transmite a La Liga é a rede beIN Sports, uma subsidiária da Al Jazeera.


Notícia La Liga futebol espanhol Espanha direitos venda televisão Europa

Número do dia

350 mil

euros deve receber cada jogador da Alemanha por uma eventual conquista da Copa do Mundo de 2018, disse a federação alemã.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Fifa ameaça tirar a Espanha da Copa do Mundo de 2018
2Bundesliga cria regra, e clubes terão funcionários dedicados aos torcedores
3Disney compra parte da Fox em transação bilionária e cresce no esporte
4Globo bate recorde de audiência no RJ com o Flamengo
5Corinthians amplia contrato com a Nike até 2029
6Análise: Fox decide abrir mão de briga do streaming
7TOP 10 – Os dez clubes de maior destaque na última década
8Arena de Pernambuco será palco do primeiro jogo do Barcelona no Brasil
9Puma vibra com conquista do Independiente na Sul-Americana
10Estados Unidos querem ser sede permanente de Copa América