Foto: Reprodução / Twitter (@ManCity)

As portas do vestiário do Manchester City serão fechadas para a Amazon. Ao menos antes e nos intervalos dos jogos do clube. De acordo com a imprensa britânica, a decisão foi tomada depois de um pedido do técnico Pep Guardiola, que não quer que adversários fiquem sabendo o que ele fala aos seus jogadores no calor de uma partida.

O pedido não é novidade. Quando surgiu a possibilidade de um acordo do clube inglês com a gigante do e-commerce norte-americana, o treinador espanhol foi contra. No entanto, o acerto foi financeiramente vantajoso para o clube, pois a Amazon desembolsou 8,5 milhões de euros, e a vontade do técnico foi deixada de lado. Em seguida, houve uma votação, e a maioria dos jogadores não viu problemas.

As imagens, então, começaram a ser gravadas. Trata-se da rotina do clube inglês estampada em vídeo. Há, por exemplo, imagens do lateral esquerdo Benjamin Mendy, que viajou a Barcelona para fazer exames e começar o tratamento de uma lesão no joelho. Além de imagens de treinos, as câmeras também mostram o vestiário depois dos jogos, assim como os próprios armários dos jogadores.

Só que a vontade de Guardiola de que as imagens do vestiário durante os jogos não fossem gravadas pesou. Como o time vem em uma temporada perfeita, com 4 vitórias em 4 jogos na Liga dos Campeões e 10 vitórias e 1 empate em 11 jogos na Premier League, os mandatários do clube não quiseram arriscar e escutaram o treinador.

O documentário da Amazon Prime Video, setor de streaming da Amazon, que mostra o dia a dia do City tem data de estreia prevista para o início de 2018. A intenção é que a série esteja disponível para mais de 200 países em dispositivos móveis, aplicativos para televisão, aparelhos com Fire TV e, é claro, on-line.

Não é a primeira incursão da Amazon Prime Video no mundo do esporte. O serviço já possui títulos como o “The Grand Tour” (programa de automóveis), a série “All or Nothing” (documentário que segue a rotina de duas franquias da NFL, Arizona Cardinals e Los Angeles Rams), além de uma série com os All Blacks, time de rúgbi da Nova Zelândia.

Na semana passada, o serviço de streaming transmitiu ao vivo o Next Gen ATP Finals, torneio de tênis que reuniu os oito melhores tenistas com até 21 anos da temporada.


Notícia Guardiola Manchester City Amazon Amazon Prime Video documentário vestiário

Número do dia

30 milhões

de dólares deve investir o governo argentino para capacitar o autódromo de Buenos Aires para poder receber uma prova da Fórmula 1.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
2Novo contrato entre Ferrari e Philip Morris quer “um mundo livre do fumo”
3Bayern de Munique substitui parceria com Lufthansa por Qatar Airways
4Patrocinadores diversificam ativações no Rio Open
5Adidas põe 3 listras em 6 das 10 camisas mais vendidas do futebol
6Corinthians amplia contrato com a Nike até 2029
7Entre abertas e pagas, Brasil Open fecha com quatro emissoras
8Por reputação mundial, Petrobras retorna à F1 com a McLaren
9Argentina negocia para voltar a receber Fórmula 1 em 2019
10Barcelona acredita em 1 bilhão de euros em receitas antes de 2021