Gianni Infantino, presidente da Fifa (à dir.)

Depois de aprovar a participação de 48 seleções na Copa do Mundo, a Fifa prepara mais uma novidade em sua principal competição: a possibilidade de se jogar em vários países.

“Está perfeitamente em acordo com nossas políticas de sustentabilidade e legado que dois, três ou quatro países se unam e possam apresentar conjuntamente um projeto com três, quatro ou cinco estádios cada um. Esses países devem ser próximos, para facilitar os deslocamentos”, afirmou Gianni Infantino, presidente da Fifa.

A frase do dirigente favorece diretamente México, Estados Unidos e Canadá, que devem apresentar candidatura conjunta. Cada país teria que apresentar cinco estádios em condições de abrigar os jogos, reduzindo custos para cada nação.

Outras candidaturas possíveis seriam da Austrália (que poderia dividir sede com a Nova Zelândia) e a China. Em maio de 2020, a Fifa irá definir, em seu congresso, quem irá organizar o Mundial de 2026. 


Notícia Fifa Copa do Mundo Gestão Formato

Número do dia

R$ 510 mi

Foi a arrecadação do Flamengo em 2016; cerca de 60% desse valor foi com verba de televisão (R$ 297 milhões)

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Conar suspende campanha de sócios do Flamengo
2Em parceria com Guarulhos, Corinthians anuncia time masculino de vôlei
3Com Djokovic, Lacoste volta a ter presença no tênis
4Athletic Bilbao troca Nike por New Balance
5Dono do Olympiacos compra Nottingham Forest
6Análise: Qual o limite para o marketing no esporte?
7COB acerta contrato com fornecedora de equipamentos de treino
8Clubes apostam em planos populares para atrair sócios
9Superliga Chinesa renova contrato de title sponsor
10Inter estreia em casa com campanhas do clube e da Nike