Foto: Divulgação

A relação da Adidas com James Harden está cada vez mais próxima. Na verdade, a marca alemã está encantada com o jogador. O bom momento do ala-armador, que vem se destacando jogo após jogo na NBA, vestindo a camisa do Houston Rockets, fez com que a empresa pensasse em uma ação beneficente feita justamente em cima dele para alavancar ainda mais a marca no país e no esporte da arquirrival Nike.

A partir do último final de semana, cada assistência feita por Harden nos jogos de sua equipe será transformada em uma doação de 100 dólares para o Hurricane Harvey Relief Fund, local para onde seguem as doações às vítimas do furacão Harvey, que devastou várias cidades norte-americanas, entre elas Houston durante os meses de agosto e setembro.

Atualmente, James Harden é o terceiro na lista de melhores assistentes da NBA, com uma média de dez assistências por jogo. Se ele mantiver esse desempenho até o final da temporada, a Adidas deverá desembolsar cerca de 80 mil dólares em doações.

O ala-armador já vem ganhando pontos com a marca desde o início da temporada, pois corta a parte de cima de suas meias de jogo. Coincidentemente ou não, é exatamente na parte cortada que fica o logo da Nike, fornecedora de material esportivo da NBA.

Desde meados de setembro, as autoridades de Houston tentam fazer com que a cidade volte ao ritmo normal. O trabalho tem sido forte e diário para que as áreas afetadas sejam recuperadas e os habitantes possam ter suas rotinas de volta.

A estratégia da Adidas de usar seu principal nome no esporte da cidade (que assinou um contrato milionário com a marca em 2015 para receber 200 milhões de dólares ao todo até 2028) para ajudar as vítimas do furacão é uma tentativa de melhorar a reputação e, pouco a pouco, passar a rivalizar com a Nike no mercado norte-americano.

No entanto, a ação da multinacional alemã também recebeu uma série de críticas, em especial nas redes sociais. Muitos fãs da NBA criticaram a atitude por considerarem que a empresa está usando uma tragédia provocada pela natureza apenas em benefício próprio.


Notícia James Harden Adidas NBA furacão Harvey assistência basquete Houston Rockets doação

Número do dia

30 milhões

de dólares deve investir o governo argentino para capacitar o autódromo de Buenos Aires para poder receber uma prova da Fórmula 1.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
2Novo contrato entre Ferrari e Philip Morris quer “um mundo livre do fumo”
3Bayern de Munique substitui parceria com Lufthansa por Qatar Airways
4Patrocinadores diversificam ativações no Rio Open
5Adidas põe 3 listras em 6 das 10 camisas mais vendidas do futebol
6Corinthians amplia contrato com a Nike até 2029
7Entre abertas e pagas, Brasil Open fecha com quatro emissoras
8Por reputação mundial, Petrobras retorna à F1 com a McLaren
9Argentina negocia para voltar a receber Fórmula 1 em 2019
10Barcelona acredita em 1 bilhão de euros em receitas antes de 2021