Atletiba rendeu crescimento digital aos dois times

Atlético-PR e Coritiba tiveram aumento exponencial de seguidores nas redes sociais após a visibilidade obtida com o clássico Atletiba exibido exclusivamente pelos canais dos clubes no Facebook e YouTube.

Segundo levantamento do Ibope Repucom sobre o desempenho dos times de futebol do Brasil nas redes sociais, ambos tiveram crescimento superior a 100% no número de inscritos em suas páginas oficiais. O Atlético-PR viu crescimento de 150%, enquanto o Coritiba obteve mais de 110% de incremento no volume de seguidores em seu canal. Os dados são de março em comparação com fevereiro.

“Só para você ter uma ideia, a gente tem uma meta de aumento de engajamento de 20% com nosso patrocinador [Caixa Federal] até final de 2017. E, graças à ação do Atletiba nas redes sociais, a gente já ultrapassou esse nível de crescimento”, contou Gustavo Hauer, diretor de marketing do Coritiba, em entrevista à Máquina do Esporte.

No Facebook, o time conta hoje com 370.524 seguidores. Já no YouTube, o clube passou de pouco mais de 20 mil curtidas para 44.397 torcedores. No ranking do Ibope Repucom, o time paranaense ocupa a 18ª posição.

Números ainda melhores exibe o Atlético-PR. O time rubro-negro hoje tem 840.094 fãs no Facebook e 47.175 seguidores no YouTube. Com isso, ocupa a 16ª posição no país, segundo o mesmo levantamento.

Hauer destaca que, apesar do pouco tempo entre a ideia de realizar a iniciativa conjunta e a data do evento, houve um bom retorno aos patrocinadores. As placas da Arena da Baixada, estádio do Atlético-PR, mandante da partida, foram divididas entre os times.

“A visibilidade do jogo trouxe retorno positivo para nossos patrocinadores, tanto os que mantêm contrato com o clube como para aqueles que entraram para o Atletiba”, conta Hauer.

Caixa Federal, Adidas, Pro Tork, Copel Telecom, Baggio Pizzaria, Rockfeller e Artestil foram as apoiadoras do Coritiba no jogo.

Até o mau desempenho recente do Coritiba pode ser uma forma de ganhar visibilidade nesta temporada. Eliminado da Copa do Brasil, o time disputa neste ano apenas o Paranaense e o Brasileirão. Com isso, terá várias janelas no calendário, com possibilidade de realizar amistosos e veiculá-los em seus canais digitais.

“O calendário está desfavorável em um certo sentido. Mas favorável em outro. Enquanto uns choram, outros vendem lenços”, exemplifica o dirigente, que já pensa em utilizar a ação também na próxima pré-temporada.

“Para 2018 o clube pode ter receita significativa comercializando jogos com iniciativas semelhantes [ao do Atletiba]”, ressalta Hauer.


Notícia Coritiba Atlético-PR Facebook YouTube Redes Sociais

Número do dia

R$ 510 mi

Foi a arrecadação do Flamengo em 2016; cerca de 60% desse valor foi com verba de televisão (R$ 297 milhões)

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Conar suspende campanha de sócios do Flamengo
2Em parceria com Guarulhos, Corinthians anuncia time masculino de vôlei
3Com Djokovic, Lacoste volta a ter presença no tênis
4Athletic Bilbao troca Nike por New Balance
5Dono do Olympiacos compra Nottingham Forest
6Análise: Qual o limite para o marketing no esporte?
7COB acerta contrato com fornecedora de equipamentos de treino
8Clubes apostam em planos populares para atrair sócios
9Inter estreia em casa com campanhas do clube e da Nike
10Superliga Chinesa renova contrato de title sponsor