O Corinthians vai lançar, na próxima sexta-feira, sua nova coleção de uniformes, que incluirá, mais uma vez, uma terceira versão roxa. No entanto, ao contrário do que aconteceu no ano passado, o clube pretende colocar o modelo em campo, a despeito da possível rejeição de parte da torcida. ?Nós vamos utilizá-la sim, com certeza. Já existe um planejamento para que ela seja usada na hora certa, e isso vai acontecer?, disse Caio Campo, gerente de marketing do clube, após uma palestra na Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, organizada pela Empresa Júnior do órgão e a Máquina do Esporte. A decisão vai pôr fim às dúvidas que rondam o Parque São Jorge desde o lançamento do modelo, que não agradou parte das arquibancadas. Diante da possibilidade de um protesto e em meio a uma negociação para a renovação do contrato com a Nike, o Corinthians usou o uniforme uma vez, e depois o ?aposentou?. Desta vez, além da volta da camisa aos gramados, o clube ainda terá um novo desenho e até uma alteração na cor. A ideia é acabar com o problema do ano passado, quando a tonalidade de roxo do tecido se tornava azul em transmissões de TV.


Notícia Corinthians Gestão

Número do dia

350 mil

euros deve receber cada jogador da Alemanha por uma eventual conquista da Copa do Mundo de 2018, disse a federação alemã.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Fifa ameaça tirar a Espanha da Copa do Mundo de 2018
2Bundesliga cria regra, e clubes terão funcionários dedicados aos torcedores
3Disney compra parte da Fox em transação bilionária e cresce no esporte
4Globo bate recorde de audiência no RJ com o Flamengo
5Corinthians amplia contrato com a Nike até 2029
6Análise: Fox decide abrir mão de briga do streaming
7TOP 10 – Os dez clubes de maior destaque na última década
8Arena de Pernambuco será palco do primeiro jogo do Barcelona no Brasil
9Puma vibra com conquista do Independiente na Sul-Americana
10Estados Unidos querem ser sede permanente de Copa América