Cartaz do Desafio de Ouro entre Brasil e Portugal

A iniciativa de realizar dois amistosos após a conquista do ouro olímpico no vôlei já rendeu mais interesse do que o esperado pelos organizadores. Os amistosos entre a seleção brasileira, que irão marcar a despedida do líbero Serginho do time, e Portugal serão disputados em estádios de futebol, lembrando iniciativa semelhante realizada nos anos 80.

O primeiro jogo será na Arena da Baixada, em Curitiba, no sábado (dia 3 de setembro), e o segundo no estádio Mané Garrincha, em Brasília, no domingo (dia 4). Os dois jogos terão transmissão do SporTV. Na capital paranaense, o Atlético-PR antecipou a venda nas bilheterias em um dia diante da enorme procura.

Até o final da tarde de domingo já haviam sido comercializadas cerca de 9.000 entradas das 42 mil disponíveis, a maioria delas compradas por meio de dispositivos móveis (tablets ou celulares).

A escolha das duas cidades teve uma razão comercial e outra técnica. No Rio chegou-se à conclusão de que o evento não iria atrair público por acontecer entre a Olimpíada e a Paralimpíada. Já a Arena da Baixada conta com teto retrátil, estando imune aos perigos climáticos. Brasília, por sua vez, está no período de seca, sendo improvável que uma chuva fosse atrapalhar a realização do evento.

Em 26 de julho de 1983, Brasil e União Soviética jogaram no estádio do Maracanã diante de 95.887 pessoas, um recorde para uma partida de vôlei até hoje. O time soviético era o atual campeão olímpico e mundial. Já a seleção brasileira despontava a futura geração de prata, que seria vice-campeã olímpica em Los Angeles, um ano depois. Mesmo com chuva, o jogo aconteceu e o Brasil venceu por 3 sets a 1 (14/16, 16/14, 15/7 e 15/10).

“Foi uma experiência única ter disputado uma partida de vôlei em um estádio de futebol lotado. A atmosfera era contagiante e esse jogo ajudou muito no crescimento do vôlei. Temos poucas imagens, mas foi um duelo que ficou para a história. Lembro que no intervalo os soviéticos ajudaram a secar a quadra e acabamos vencendo o jogo. Posso dizer que foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida”, lembra Renan, um dos destaques daquela equipe e hoje diretor de seleções da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei).

“Será uma oportunidade incrível para os torcedores assistirem à seleção brasileira masculina de vôlei completa com todos os integrantes da conquista do ouro olímpico, sem contar que serão os últimos jogos do Serginho com a camisa da seleção brasileira", lembrou Renan.


Notícia CBV Arena da Baixada Mané Garrincha Brasil Portugal

Número do dia

R$ 500 mil

Cobrou a concessionária do Maracanã para a realização do Fla-Flu no estádio; jogo acabou transferido para Brasília.

Bradesco

Patrocinado por


Banner

Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Análise: Marcas não fogem de quem dá retorno
2Barcelona quer ‘festa’ em jogos do Camp Nou
3Chapecoense consegue valorização nos direitos de TV
4Manchester City quer ter filial no Uruguai
5Após escândalos, Brasil e Uruguai vivem momentos distintos
6Ponte usa humor e interação para crescer em rede social
7Confederação de rúgbi renova com mais um patrocinador
8Fórmula 1 lança serviço de viagem customizada
9NBA veta descanso de jogadores durante temporada regular
10Parceiros comerciais trazem troféus de Copa e da Premier League ao Brasil