América-MG comemora título do Campeonato Brasileiro sub-20 - Crédito Edu Andrade / Gazeta Press

América-MG comemora título do Campeonato Brasileiro sub-20 - Crédito Edu Andrade / Gazeta Press

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) acredita ter dado um passo importante para inflacionar os valores de patrocínios de uniforme dos clubes nacionais. A aposta da entidade é que os negócios sejam impulsionados pela criação da Copa do Brasil sub-20.

A lógica é que o torneio terá a ESPN como parceira de mídia. A emissora mostrará 20 jogos ao vivo, sendo 15 com exclusividade, e ainda ajudará em todo o planejamento de marketing da competição.

A Copa do Brasil sub-20 de 2012 será realizada entre os dias 2 de outubro e 15 de dezembro. A competição contará com 32 clubes, que se enfrentarão em eliminatórias.

A ESPN será parceira do torneio em todas as mídias. O contrato tem cinco anos de duração, e a parceria também abarca as Copas do Brasil sub-15 e sub-17, que a CBF ainda pretende criar.

A lógica da CBF é que mais competições e mais exposição de TV contribuam para aumentar a entrega em contratos de patrocínio. Por isso, em médio ou longo prazo isso pode impactar nos valores cobrados pelas equipes.

A CBF custeará transporte e hospedagem das equipes que disputarem as competições de base, que não devem usar os mesmos estádios dos profissionais. A entidade rechaça a possibilidade de colocar as partidas como preliminares do Campeonato Brasileiro profissional.

“Se fizermos como preliminar do profissional, perdemos o objetivo. Queremos um campeonato próprio, que não seja um apêndice de nada”, explicou Virgílio Elísio, diretor de competições da CBF.

Além de vetar o uso dos jogos como preliminares do profissional, a CBF não aceitará que times mandem partidas em centros de treinamento. A entidade quer o uso de estádios menores ou arenas de cidades diferentes, que possam acomodar um público que não é assíduo em jogos da categoria principal.

“É um processo de médio prazo, mas nós teremos mais exposição do patrocinador de camisa e mais espaço para as marcas trabalharem. Tudo isso pode contribuir para os valores aumentarem, o que seria benéfico para todo o futebol brasileiro”, completou Elísio.

Por ser uma competição amadora, a Copa do Brasil sub-20 não distribuirá premiação em dinheiro.


Notícia CBF Patrocínio ESPN