A Sony renovou seu patrocínio à Liga dos Campeões para o próximo triênio que vai até o final da temporada 2020/2021. A marca de tecnologia japonesa continuará entre os principais aportes da competição e deve continuar a focar o patrocínio em seu principal produto, o videogame PlayStation.

Com o novo acordo, a Sony mantém uma longa parceria, que teve início em 1997. O contrato ainda garante à marca o aporte à Supercopa da Uefa, disputada entre os campeões da Liga dos Campeões e da Liga Europa, além da Liga Jovem da Uefa (com times sub-19) e a Liga dos Campeões da Uefa de Futsal.

Foto: Divulgação

O PlayStation fornecerá sua expertise em tecnologia de entretenimento ao consumidor para gerar conteúdo e uma série de competições aos fãs por meio do PlayStation Network e dos canais de mídia digital.

Além disso, também será oferecida aos torcedores a chance de disputar uma competição do PlayStation FC em campo, no dia seguinte à final da Liga dos Campeões, durante toda a duração do acordo. O videogame ainda apresentará versões novas e aprimoradas dos jogos Fantasy e Predictor, da Liga dos Campeões, ao lado do aplicativo oficial do torneio.

“A Sony e o PlayStation são uma parceira valiosa da Liga dos Campeões da Uefa há mais de 20 anos, por isso estou muito contente por podermos celebrar mais três temporadas emocionantes juntos. Nossas parcerias de longo prazo com líderes experientes do setor, como o PlayStation, são inestimáveis ​​para a Uefa ao promover nossas competições globalmente e, em particular, no espaço digital, por isso estamos ansiosos para continuar nosso relacionamento ao entrarmos em um novo ciclo da Uefa Champions League”, declarou Guy-Laurent Epstein, diretor de marketing da Uefa.

Com a confirmação da renovação da Sony, o “time” de patrocinadores da principal competição de clubes do mundo está completo para o próximo triênio. Além da marca japonesa, Adidas, Gazprom, Heineken, MasterCard, Nissan e PepsiCo também renovaram. A única mudança será a entrada do banco espanhol Santander no lugar do banco italiano UniCredit, que não acertou a renovação.


Notícia Liga dos Campeões Sony PlayStation videogame tecnologia patrocínio Uefa renovação marketing