O Corinthians apresentou oficialmente o patrocínio da Alcatel, marca de celulares da TCL que ficará exposta nos ombros do uniforme do time. O contrato assinado irá até o fim deste ano.

Desde 2016, a companhia vem com um plano mais forte de expansão no Brasil, com um maior investimento em comunicação. No último ano, a companhia conseguiu aumentar em 100% o vo-lume de vendas. Na quarta posição no ranking das marcas que mais venderam celulares no país, a empresa mira o terceiro posto, ocupado pela LG. Motorola e Samsung completam a lista.

O Corinthians surge como a maior iniciativa deste ano, e o plano é se apoiar no apelo popular da equipe paulista. “O objetivo é democratizar o acesso à tecnologia. É ter a inovação à disposição do público consumidor, torná-la mais acessível”, explicou o diretor geral da Alcatel, Fernando Pezzotti, à Máquina do Esporte.

O executivo não detalhou o plano de ativação, mas prometeu uma série de ações ao longo do ano para se associar ao time paulista. Um exemplo foi a brincadeira feita com o jogador Rodriguinho, que atendeu o celular em uma coletiva de imprensa na última quarta-feira. Sobre as próximas iniciativas, Pezzotti despistou: “Não podemos estragar as surpresas”.

Além dessas ações, o contrato com o Corinthians inclui as redes sociais do clube. A empresa valorizou o alto número de seguidores da equipe em meios como Facebook, Twitter e Instagram, e deverá fazer a comunicação da marca no universo digital da equipe.

Neste ano, a Alcatel também promove um novo conceito da marca, chamado de “Enjoy now”. Com o objetivo de “criar momento de alegria para o público”, o futebol ficará inserido na estratégia.

Entre as companhias que produzem celulares, há uma curiosidade na disputa da Alcatel: as três empresas que hoje têm maior share no mercado brasileiro já usaram o futebol para tornar suas marcas mais conhecidas. A LG foi patrocinadora do São Paulo por quase uma década, enquanto a Samsung esteve nas camisas do Palmeiras e do próprio Corinthians. Posteriormente, os sul-coreanos patrocinaram a seleção brasileira.

E até a Motorola, que hoje a parte de celulares pertence à Lenovo, já esteve no segmento. A empresa patrocinou o São Paulo em 2000, mas rescindiu o contrato após quatro meses. Em abril de 2011, o clube paulista assinou com o primeiro acordo com a LG.

A TCL, que mantém a marca Alcatel, também tem história recente no futebol, com aportes pontuais a clubes e campeonatos. Mas, nesse caso, quem comanda os investimentos é a divisão de televisão do grupo, com a Semp TCL. 


Notícia Corinthians Alcatel Patrocínio

Número do dia

R$ 1,3 mi

Foi a renda do São Paulo na partida contra o Corinthians; com 51 mil pessoas no Morumbi, time teve seu melhor público no ano.

Autoline

Patrocinado por


Banner

Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Globo apresenta nova divisão de cotas a clubes
2CSM Brasil inaugura camarote de luxo no Allianz Parque
3Arena Corinthians aproveita seleção para promover camarotes
4Com patrocínio pontual à Ponte, Cabify faz ação de lançamento em Campinas
5Fundo dos EUA entra em venda do Milan a chineses
6Uber ativa parceria com Manchester United
7Análise: Seleção não pode amenizar momento da CBF
8Patrocinadora das Séries B e C, Elsys faz publicidade em jogo do Brasil
9São Paulo x Corinthians dá recorde de audiência à Globo no domingo
10Em São Paulo, seleção retoma prestígio com público brasileiro