O Palmeiras apresentou o balanço financeiro de 2016 na quarta-feira e oficializou um faturamento recorde, mesmo sem considerar os valores de luva pelo contrato assinado com o Esporte Interativo pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro entre os anos 2019 e 2024, para a televisão fechada.

No total, o Palmeiras arrecadou R$ 410 milhões com o futebol profissional. E o maior acréscimo em relação ao ano anterior foi justamente na televisão, mesmo sem o valor do Esporte Interativo. Com os direitos televisivos, foram arrecadados R$ 128 milhões, contra R$ 88 milhões obtidos com os contratos válidos até o ano anterior.

No caso do Esporte Interativo, o Palmeiras somou mais R$ 38 milhões de luvas pelo contrato assinado no último ano. Como o contrato é uma antecipação para os torneios que valem a partir de 2019, o Palmeiras não colocou na conta de 2016.

Após a televisão, o destaque do Palmeiras ficou para receitas oriundas diretamente de sua torcida. No total, o programa de sócio-torcedor e a arrecadação em jogos somaram R$ 103 milhões à receita do Palmeiras, a segunda maior fonte financeira do futebol do clube no último ano. Foram quase R$ 70 milhões somente com as bilheterias das partidas.

Outro aumento considerável nas receitas do Palmeiras veio de premiação, com o título do Campeonato Brasileiro. Nesse segmento, as contas saíram de R$ 1 milhão em 2015 para R$ 17 milhões em 2016.

Por fim, o Palmeiras arrecadou R$ 90,6milhões com patrocinadores, a maior parte graças à parceria com a Crefisa. Em 2016, esse valor esteve em R$ 69 milhões. 


Notícia Palmeiras Finanças

Número do dia

R$ 510 mi

Foi a arrecadação do Flamengo em 2016; cerca de 60% desse valor foi com verba de televisão (R$ 297 milhões)

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Asics apresenta no Rio novos uniformes da seleção de vôlei
2Robinho encerra imbróglio com Nike e fecha contrato com Adidas
3Sem Libertadores, Flamengo bate recorde na Copa do Brasil
4Análise: Estádio novo já é diferencial no mercado brasileiro
5Adidas lança bola de ‘despedida’ da Bundesliga
6Grupo Globo tem novo diretor para negociações no esporte
7Por entrega, piloto da Stock Car vira empreendedor
8Globo celebra números recordes do Cartola FC
9Após 19 anos de Olympikus, Asics é nova parceira de vôlei brasileiro
10NBB amplia patrocínio com conteúdo no Facebook