Foto: Divulgação

Um fez história pelo Chicago Bulls na NBA e é considerado por muitos o maior nome do basquete de todos os tempos. O outro foi capitão do New York Yankees, time mais vitorioso da história da MLB, por 20 anos. Agora, Michael Jordan e Derek Jeter decidiram jogar no mesmo time. Eles se juntaram a um grupo de investidores liderado pelo empresário Bruce Sherman para comprar o Miami Marlins, que disputa a Major League Baseball.

A decisão ocorre após cerca de um mês de indecisões sobre o futuro da franquia que era de Jeffrey Loria. Pelo menos outros dois grupos queriam a equipe, entre eles a Quoth Capital Wayne, do ex-governador da Flórida, Jeb Bush, que se retirou nesta semana e deixou o caminho livre para o grupo de Bruce Sherman.

O empresário será o controlador da franquia, atuando como um sócio-gerente geral. Derek Jeter também é sócio, enquanto Michael Jordan é um investidor minoritário, ao lado de outras 16 pessoas. Ele não é o primeiro astro do basquete a se aventurar nos bastidores do beisebol. Um dos seus rivais nas quadras, Magic Johnson, é um dos proprietários do Los Angeles Dodgers. O próprio Jordan também é proprietário de uma franquia, só que da NBA: o Charlotte Hornets.

O objetivo de Sherman, Jeter e Jordan é recuperar o prestígio do Miami Marlins dentro dos campos, já que a equipe não consegue sequer ir aos playoffs desde 2003, quando foi bicampeão da World Series, ainda com o nome de Florida Marlins. O acordo para a venda da franquia ainda precisa da aprovação da Major League Baseball e é estimado em 1,2 bilhão de dólares.


Notícia Michael Jordan Derek Jeter Bruce Sherman MLB NBA beisebol Miami Marlins