Dudu, que teve 50% adquirido com ajuda da Crefisa

Com a provável renovação do patrocínio de Crefisa e FAM ao Palmeiras, o time irá ostentar uma das dez camisas mais caras do futebol mundial (sem considerar contrato de material esportivo).

Embora os valores do pagamento ainda estejam sendo negociados, calcula-se que as duas empresas devem desembolsar mais de R$ 100 milhões neste ano.

Esse montante é equivalente a US$ 31,3 milhões e supera o contrato da Juventus com a Jeep, de US$ 19 milhões. A campeã italiana ocupa a décima posição no ranking da Forbes para 2017 (o último divulgado).

O valor recebido pelo Palmeiras é ligeiramente superior aos US$ 28 milhões que o PSG, nono colocado, recebe da Emirates ao ano. No entanto, a revista não considera os contratos com QNB (Qatar National Bank) e Ooredoo, donos de propriedades no uniforme do clube. Juntos, esses patrocínios superam o do time brasileiro

Outro clube de ponta que fica atrás do Palmeiras é o Atlético de Madrid. Recentemente, o vice-campeão europeu renovou com a Plus500 por US$ 15 milhões. O Palmeiras, porém, está bem distante do Manchester United, líder da classificação, que tem acordo com a Chevrolet de US$ 80 milhões por ano.

 

LEIA MAIS - Análise: Brasil precisa mostrar em campo predomínio fora dele

 

O contrato atual com Crefisa e FAM, empresas do mesmo grupo, venceu nesta segunda-feira (dia 23), mas prevê um período de 30 dias para negociação do novo compromisso. Segundo a Máquina do Esporte apurou, a renovação, será formalizada após a eleição do Conselho Deliberativo, na qual os empresários José Roberto Lamacchia e Leila Pereira são candidatos.

Crefisa deve renovar por mais uma temporada

O ex-presidente Paulo Nobre havia vetado a candidatura de Leila, alegando que ela não teria condição legal de concorrer. A tendência é o atual presidente, Maurício Galiotte, permitir a participação da empresária, que faz festa de lançamento de candidatura em 1º de fevereiro.

No ano passado, Crefisa e FAM desembolsaram R$ 78 milhões com o patrocínio ao clube. Mais R$ 22 milhões foram investidos na reforma do CT e no pagamento de salários do atacante Lucas Barrios.

Para este ano, já pagaram € 3,7 milhões (R$ 12,59 milhões) para assegurar 50% dos direitos sobre o atacante Dudu. Outros € 2 milhões (R$ 6,8 milhões) foram investidos para a aquisição de 40% do lateral Fabiano junto ao Cruzeiro.

 

LEIA MAIS - Análise: Palmeiras está mais para City do que para United nas receitas

 

Outro presente da Crefisa foi a contratação de Alejandro Guerra, do Atlético Nacional. O meia se transferiu graças a US$ 3,7 milhões (R$ 11,81 milhões) da patrocinadora. No total, Crefisa e FAM já investiram R$ 31,20 milhões neste ano.


Notícia Palmeiras Crefisa FAM Patrocínio Ranking Forbes

Número do dia

900 milhões

de euros deve faturar o Barcelona neste ano, um incremento de 40% em relação à temporada passada; meta é de chegar a 1 bilhão em 2021.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Patrocínio da Petrobras é destaque em lançamento de novo carro da McLaren
2Centauro patrocina amistoso do Barcelona em Pernambuco
3Band abre mão de Copa, que só terá Globo na TV aberta
4Osasuna fecha com Hummel e é mais um a substituir Adidas
5Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
6Santos faz ação inteligente e usa Dodô errado para anunciar Dodô certo
7Copa do Nordeste é primeiro torneio do continente a ter produtos licenciados
8Alfa Romeo Sauber acerta patrocínio da Claro na F1
9Empresa de bebidas energéticas pode comprar Force India, da F1
10LaLiga inova e anuncia patrocínio à equipe Renault na F1