Foto: Reprodução

14 de fevereiro de 2016. Era o dia do All-Star Game daquela temporada. No entanto, algo chamou tanta atenção quanto as jogadas de LeBron James, Stephen Curry, Kobe Bryant, Kevin Durant e outros astros da NBA. A partida foi disputada com o logotipo da montadora sul-coreana Kia Motors nos uniformes dos dois times.

Dois meses depois, em 15 de abril, os governadores da NBA se reuniram e, dentre outras coisas, decidiram que, a partir da temporada 2017/2018, as franquias poderiam estampar patrocinadores em seus uniformes. Um espaço publicitário pequeno, 6,35 x 6,35 cm no lado esquerdo da regata, mas uma mudança histórica: a NBA se tornava a primeira entre as grandes ligas dos EUA a liberar patrocínio na camiseta.

Apenas um mês depois da decisão da liberação, o Philadelphia 76ers abriu a fila. Em 16 de maio, quase um ano e meio antes de a permissão entrar em vigor, a franquia foi a primeira a fechar um contrato. O patrocínio veio da StubHub, plataforma de venda de ingressos on-line pertencente ao e-Bay, por US$ 5 milhões por ano.

Era o sinal que faltava para os mais tradicionalistas perceberem que a “Nascarização” era uma realidade. O termo é usado de forma pejorativa no mercado americano em alusão à Nascar, categoria mais famosa do automobilismo do país, que adota todo tipo de patrocínio nos carros, além de macacões e capacetes de pilotos e mecânicos.

A mudança entrou em vigor apenas em 17 de outubro de 2017, na abertura da atual temporada da NBA. De lá para cá, foram menos de cinco meses de validade da permissão e, na última quarta-feira (7), com os anúncios dos aportes de Los Angeles Clippers e Dallas Mavericks, a liga alcançou 70% de suas franquias com patrocínios. Ou seja, no momento, 21 das 30 equipes estampam alguma marca em suas regatas.

Em uma análise sobre quem são esses patrocinadores, um fato chama atenção: 18 dos 21 são do mesmo Estado (e quase todos até da mesma cidade) que os times. Existem apenas três exceções: Los Angeles Clippers, Minnesota Timberwolves e Philadelphia 76ers.

Foto: Reprodução

O atual campeão Golden State Warriors poderia até ser considerado uma quarta exceção, pois sua patrocinadora, a Rakuten, é japonesa. No entanto, a base da empresa nos Estados Unidos fica em San Francisco, exatamente a cidade onde o Warriors está construindo seu novo ginásio.

Os dados mostram como boa parte dos aportes da NBA tem um apelo pessoal, até sentimental entre franquia e patrocinador. O norte-americano, de um modo geral, possui um lado passional com o lugar onde vive. Assim, uma empresa patrocinar uma franquia situada em sua sede não é de se estranhar. 

Outro detalhe é que diversos ramos são representados pelos patrocinadores. Existem aportes feitos por aplicativos criados recentemente, como o Bumble e o 5miles, até grandes multinacionais centenárias, como General Electric e Harley-Davidson. Entre os setores envolvidos estão informática, tecnologia, bancário, automotivo e até a indústria do entretenimento.

Quanto ao lado financeiro, nenhuma negociação teve os valores divulgados de forma oficial. No entanto, a imprensa especula que todas ficam abaixo dos US$ 20 milhões por ano. O teto seria exatamente esse valor, conseguido apenas pelo Warriors. Todos os contratos são válidos por três anos, tempo que a NBA considera ideal para um “período de testes” do novo projeto.

Veja abaixo a lista das 21 equipes da NBA que já possuem patrocinadores:

Atlanta Hawks (Sharecare)

Boston Celtics (General Electric)

Brooklyn Nets (Infor)

Charlotte Hornets (LendingTree)

Cleveland Cavaliers (Goodyear Tire & Rubber Company)

Dallas Mavericks (5miles)

Denver Nuggets (Western Union)

Detroit Pistons (Flagstar Bank)

Golden State Warriors (Rakuten)

Los Angeles Clippers (Bumble)

Los Angeles Lakers (Wish)

Miami Heat (Ultimate Software)

Milwaukee Bucks (Harley-Davidson)

Minnesota Timberwolves (Fitbit)

New Orleans Pelicans (Zatarain’s)

New York Knicks (Squarespace)

Orlando Magic (The Walt Disney Company)

Philadelphia 76ers (StubHub)

Sacramento Kings (Blue Diamond Growers)

Toronto Raptors (Sun Life Financial)

Utah Jazz (Qualtrics)

 

E estas são as nove franquias que ainda não fecharam patrocínio:

Chicago Bulls

Houston Rockets

Indiana Pacers

Memphis Grizzlies

Oklahoma City Thunder

Phoenix Suns

Portland Trail Blazers

San Antonio Spurs

Washington Wizards


Notícia NBA patrocínio aporte patrocinadores uniforme basquete mudança